Técnicos do Núcleo de Emergência Ambiental (NEA) da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Semad) vistoriaram nesta segunda-feira (12) o local do rompimento da tubulação do mineroduto da Anglo American, em Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata mineira. A captação e o abastecimento de água da cidade foram interrompidos.

A expectativa da Semad é que a pluma de contaminação atinja o curso d'água no município e o Rio Casca até às 22h desta segunda-feira (12). 

A empresa informou que a mistura de minério de ferro com água não possui entre seus componentes substâncias químicas ou tóxicas.

De acordo com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), o corte de água foi feito antes da chegada da mancha de minério ao ponto de captação no ribeirão e que cerca de de 3 mil consumidores foram afetados. Ainda segundo a Copasa, a população vai ser abastecida com caminhões-pipa a partir da noite desta segunda-feira (12).

Por meio de nota, o  Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), disse que uma equipe do instituto foi enviada ao local para avaliar a  situação e somente após a vistoria o Instituto poderá avaliar as consequências ao meio ambiente e emitir eventuais sanções administrativas.

Leia mais:
Tubulação de mineroduto se rompe e atinge rio na Zona da Mata