O novo motor 2.0 turbo que equipa ambas as versões oferece 211 cavalos e incrível força de 35,7 quilos de torque, já a partir dos 1.200 rpm. A velocidade máxima é de 235 km/h, eletronicamente limitada por segurança, e a aceleração de 0 a 100 acontece em apenas 7,2 segundos. O atual “GLA 200” tem motor turbo 1.6 com 156 cavalos. As novas versões dão mais pique ao jipinho para disputar terreno com os compatriotas BMW X1 e Audi Q3.

A transmissão com sete marchas, dupla embreagem e borboletas para trocas seqüenciais no volante é super rápida nas mudanças e bastante suave. O freio imobiliza o veículo em paradas temporárias, como nos semáforos, sem que o condutor precise manter o pé no pedal, e a liberação é automática ao pressionar o acelerador. O freio também auxilia a partida em subidas, segurando o carro por alguns segundos enquanto o motorista aciona o acelerador.
Outras novidades são o sistema auxiliar de estacionamento que agora também tira o carro da vaga para você, comandos online para o GPS conectado à internet por Wi-Fi através do seu telefone celular, kit visual AMG para a versão Sport com rodas 19 polegadas.

Vigor
 
Na estrada o vigor nas acelerações impressiona, assim como a estabilidade acima do que estamos acostumados em relação aos SUVs. Mas a suspensão é muito dura, em vias mal conservadas ele pula demais. Uma “pisada” da tão conceituada marca é o sistema GPS em português de Portugal. Não é agradável pagar caro por um veículo “premium” e ele te manda pegar a “rotunda”...

Ambas as versões são muito completas e oferecem faróis bixenônio, proteções inferiores nos pára-choques em alumínio, rodas em liga, comandos elétricos com memória para o assento do motorista, acesso sem chave, sistema “start stop” para economia nos semáforos, câmera de re, volante com 12 comandos, piloto automático e limitador de velocidade que freia nas descidas, entre outras facilidades.

Com garantia de dois anos a versão “Vision” custa R$ 154.900 e a Sport tem preço sugerido de R$ 189.900.