O cantor e compositor Eduardo Araújo, um dos ídolos do movimento musical Jovem Guarda, lança a autobiografia: "Pelos Caminhos do Rock – Memórias do Bom", nesta terça (30), às 19h, na livraria Ouvidor Savassi (rua Fernandes Tourinho, 253), onde também vai cantar alguns dos seus grandes sucessos.

No livro, o músico apresenta um panorama da história da MPB e do rock nacional, "abrindo o jogo" sobre casos divertidos e polêmicos que viveu com os amigos Roberto Carlos e Erasmo, Wilson Simonal, Tim Maia entre tantos outros. Além de músico, Eduardo Araújo foi apresentador da extinta TV Excelsior. 

O cantor e compositor Eduardo Araújo nasceu em Joaíma, Norte de Minas, há 75 anos e integrou o movimento musical Jovem Guarda, juntamente com Roberto e Erasmo Carlos. Ele fez sucesso com muitas músicas, entre elas "Vem quente que estou fervendo" e "O Bom". Ele cursou o "colegial" em Belo Horizonte e, na adolescência, se apresentava no  programa de Aldair Pinto. Em 1960, Eduardo se mudou para o Rio de Janeiro e passou a se apresentar no programa de televisão "Hoje é dia de rock", apresentado por Jair de Taumaturgo. No ano seguinte, gravou o primeiro disco da sua carreira, um "78 rotações". Também participou do "Clube do Rock", apresentado por Carlos Imperial.

Nos anos 2000, passou a se dedicar à gravadora Number One, fundada por ele em parceria com a cantora Silvinha, que era sua esposa. Em 2007, lançaram um DVD comemorativo dos 40 anos da Jovem Guarda, cuja divulgação foi interrompida com a morte de Silvinha em 2008, vítima de câncer de mama, o que abalou profundamente Eduardo.

Em 2014, Eduardo Araújo lançou um DVD comemorativo dos seus 50 anos de carreira, com participação de Sérgio Reis e Renato Teixeira. Em 2017, publicou a autobiografia "Pelos caminhos do Rock – Memória do Bom" pela Editora Record.