Dentro da Campanha de Popularização Teatro & Dança, que chega à sua 43ª edição a partir de amanhã, existe outra campanha, já estampada no seu tema – “A diversidade é a nossa marca”. O objetivo é botar uma pedra sobre um estigma que o projeto carregou por anos: a preferência por comédias populares, ainda em bom número na grade de programação.

“Nosso projeto busca atender a todas as tendências artísticas, como comédia, drama e pesquisa. Existe um teatro de pesquisa que também é popular e a Campanha tem mostrado isso a cada ano. Independentemente da linguagem e da concepção, o público prestigia de tudo. Já não cabe dizer que a Campanha tem muita comédia”, salienta Rômulo Duque.

Presidente do Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc), Duque explica que essa abertura tem se notado com a participação de espaços como a Funarte, o Sesc Palladium e o Centro Cultural Banco do Brasil. “As pessoas estão dispostas a verem coisas diferentes também no teatro. Não é só na TV, no cinema e na internet”, salienta.

Aprovação
Ele registra que essa proposta vem gerando comentários positivos na comunidade artística. “Aqueles que estão envolvidos com o teatro de pesquisa estão achando muito legal ver uma plateia que não conheciam, já que esses espetáculos tinham um público limitado. E para a Campanha é ótimo, pois vai educando o público dentro dessa diversidade”, avalia.

Até o dia 19 de fevereiro, serão apresentados 192 espetáculos, sendo 95 inéditos na Campanha, 115 para o público adulto, 58 peças infantis e 18 de dança. Além de Belo Horizonte, também receberão a Campanha Betim, Contagem e Juiz de Fora. São esperados cerca de 250 mil espectadores. Nos postos de venda, os preços dos bilhetes variam entre R$ 5 e R$ 15.

Outra forma de adquirir os ingressos é pelo site vaaoteatromg.com.br e pelo aplicativo gratuito “Vá ao Teatro MG”, disponível para download em tablets, smarthphones e iPhones pelo link vaaoteatromg.com.br/mobile.

10% das sessões terão tradução em libras e audiodescrição
Pela primeira vez em sua história, a Campanha de Popularização Teatro & Dança contará com sessões de espetáculos com tradução em libras e audiodescrição. É uma contrapartida exigida pelo Ministério da Cultura, um dos apoiadores do projeto mineiro.

O Minc estipulou que 10% das sessões disponibilizem recursos para que os portadores de dificuldade auditiva e visual possam acompanhar os espetáculos. “Buscamos oferecer (esses recursos) para os diversos tipos de programação, adulto e infantil”, explica Rômulo Duque.

O presidente do Sinparc observa que o programa e o site destacarão os espetáculos com tradução em libras e audiodescrição. “É mais um avanço dentro da diversidade de público da Campanha. Estamos viabilizando a vinda de um público muito grande”, assinala Duque.

Projetos
Outra ação dos organizadores da Campanha é a criação de projetos especiais. Um deles é a oficina “Laboratório de Ideias Teatros”, dividida em dois encontros e que terá uma abordagem da prática dramatúrgica dirigida a artistas interessados na escrita teatral. O objetivo é o desenvolvimento de ideias teatrais e obras em processo trazidas pelos participantes, estruturado a partir de conversas sobre autoria e dramaturgia, relatos de processos criativos, exercícios práticos de escrita e análises críticas de textos produzidos pelos participantes.

A Campanha marcará a abertura de um novo empreendimento teatral, o La Movida Micro Teatro – Bar (Rua Santa Rita Durão, 153, Funcionários), que consiste na apresentação de uma micropeça (máximo de 15 minutos e três atores em cena), para um público de até 15 pessoas. Com três salas, o La Movida funcionará de quarta a domingo, com ingressos a R$ 8 por micropeça.