NOVA YORK - O cantor de rock Axl Rose despertou entusiasmo com a aguardada volta do Guns N'Roses, mas também poderia substituir temporariamente o vocalista do AC/DC, que corre o risco de ficar surdo se continuar se apresentando ao vivo, reportou uma emissora de rádio especializada.
Os pioneiros australianos do 'hard rock' tinham anunciado, no começo de março, que adiariam uma série de shows agendados até 10 de abril e explicaram que "provavelmente" voltariam aos palcos com outro cantor.
Os médicos tinham aconselhado Brian Johnson, de 68 anos, a "interromper a turnê imediatamente, sob o risco de perder completamente a audição".
Uma rádio de Atlanta, no estado da Geórgia (sudeste dos Estados Unidos), onde o AC/DC deveria se apresentar em 8 de março, anunciou ter visto Rose  na cidade para ensaiar com o grupo.
 "É quase um assunto resolvido, Axl cantará com o AC/CD durante os dez shows restantes" nos Estados Unidos, afirmou o apresentador Jason Bailey em seu programa na rádio de rock WNNX.
Nenhum representante de Rose ou do AC/DC pôde comentar até o momento esta informação.
Brian Johnson, conhecido pelo timbre de voz agudo e as interpretações em que exige o máximo de suas cordas vocais, integrou o grupo AC/DC em 1980 após a morte do cantor Bon Scott.
Separados há 20 anos, os integrantes do Guns N'Roses se reencontrarão para duas apresentações em Las Vegas nos dias 8 e 9 de abril, antes de tocar no festival de Coachella, na Califórnia.

 

Vocalista do AC/DC, Brian Johnson pode ficar surdo