As acusações de pedofilia e estupro de vulnerável sobre o pastor Felipe Heiderich, ex-marido da também pastora Bianca Toledo, se reforçaram nesta quinta-feira (7). Em depoimento à Polícia Civil do Rio de Janeiro, as babás do filho da pastora afirmaram que o pastor ficava sozinho no quarto com a criança durante as viagens da mãe.

Leia mais

Promotoria denuncia pastor por estupro de enteado de 5 anos
Pastora Bianca Toledo diz que marido é pedófilo e homossexual; veja vídeo
Durante sessão parlamentar, senador pede 'prisão perpétua' para marido de Bianca Toledo
Sarah Sheeva disse saber, há semanas, sobre caso da pastora Bianca Toledo; ex-marido já está preso

Bianca chegou a conversar com amigos de que teria recebido reclamações das babás sobre o comportamento de Felipe com filho da ex-cantora. Depois disso, ela passou a observar e desconfiar do marido. A pastora ainda afirmou que, cerca de seis meses após o casamento, Felipe passou a negar se relacionar sexualmente com ela e a dizer que estava com suspeita de tumor, há cerca de um mês. Bianca descobriu a mentira ao ligar para a médica do ex-marido.

Pastor desmente ex-esposa

O pastor, no entanto, vem negando todas as acusações incidentes sobre ele, inclusive a de que tentou suicídio após confessar o crime à ex-esposa. O texto, no perfil oficial de Felipe no Facebook, foi assinado por seu defensor. "Na qualidade de advogado de Felipe G. Heiderich, venho a público informar que as acusações formuladas contra ele são inteiramente falsas e que a polícia saberá investigar para ao final esclarecer a verdade", disse.
 

Post Felipe


Ele dizia que a inocência de Felipe seria provada pelos autos do inquérito e que confiam no trabalho da polícia. "Informamos ainda que não iremos em busca da mídia para promover qualquer de nossos interesses, iremos sim provar a inocência de Felipe nos autos do inquérito policial, confiando no trabalho da Policia e da Justiça", disse.

Finalizando o texto, o advogado pede aos seguidores do pastor que orem por ele, para que "ele tenha forças para superar essa grave injustiça".

Liberdade negada

Felipe Heiderich teve o pedido de Habeas Corpus negado pela desembargadora da 1ª Câmara Criminal do Rio de Janeiro, Maria Sandra Kayatd, na noite da última quarta-feira (6).

Logo que soube da notícia, a pastora correu ao seu Instagram para comemorar a decisão da Justiça. "Parabéns ao judiciário do Rio de Janeiro pela decisão em favor da criança", disse.

O pastor está preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, o Bangu 10, no Complexo Penitenciário de Gericinó, por ser acusado de abusar sexualmente do seu enteado de cinco anos, José Vittorio.

Bianca Toledo procurou a Delegacia do Adolescente e da Criança Vítima (DCAV) no dia 22 de junho, de acordo com a Polícia Civil do Rio. Na data, ela havia denunciado o pastor como autor do crime.

Ele está em uma cela isolada desde o dia 5 de junho. O jornal "Extra" publicou que Felipe está se alimentando bem, mas só poderá receber visitas após um cadastro na unidade.