A partir desta quinta-feira (3), o público será convidado a mergulhar no universo do sertão e na singularidade da escrita de Guimarães Rosa. Celebrando os 60 anos de “Grande Sertão: Veredas”, o evento “Rosa Expandido” vai unir literatura, teatro, cinema e artes visuais no Palácio das Artes, com direito à participação de ninguém menos que Maria Bethânia. No dia 6, ela fará a leitura de trechos assinados pelo autor.

Serão quatro dias de programação gratuita dedicados à obra de Rosa, com a intenção de escancarar a universalidade dele. 
“Guimarães Rosa está em todas as áreas. Fala de vivências dos dias de hoje também, com os conflitos do ser humano”, justifica a diretora de produção artística da Fundação Clóvis Salgado, Ray Ribeiro.

A programação de peso começa com a exposição “Imagens do Grande Sertão”, que reúne xilogravuras e desenhos do artista plástico Arlindo Daibert (1952-1993) e termina com Bethânia. Ao todo, serão nove atrações. 

Linguagem Regional
O escritor baiano Elomar é outro ponto alto da grade. Com raras apresentações na capital mineira, ele fará o show “Canto do Sertão – Um Aboio para Rosa”, uma espécie de palestra encenada. “A obra de Elomar se aproxima de Guimarães pelo uso do dialeto catingueiro e da linguagem que resgata o regional. Vai mostrar ao público essas experimentações no campo das letras”, explica Ray. 

O grupo mineiro Ponto de Partida, de Barbacena, que assinou a primeira adaptação integral de “Grande Sertão: Veredas” para o teatro no Brasil, em 1994, ficará encarregado de outra palestra encenada. “Eles (os artistas) entram na saga do personagem Riobaldo para trazer novas visões e refletir sobre esse clássico”, diz Ray. 

Música e poesia
O público ainda poderá assistir às apresentações dos alunos e integrantes da Orquestra Escola e do Coral Infantojuvenil do Centro de Formação Artística e Tecnológica– Cefart, que se apresentarão no foyer do Palácio das Artes. Eles vão executar obras variadas de César Guerra-Peixe, Schubert, Brahms, Leavitt e Edvard Grieg.

Quase um sussurro
Além de música, os visitantes terão a chance de conferir, ao pé do ouvido, textos como “Sertão é Dentro da Gente”. Trechos da obra serão declamados em uma intervenção do “Cochicho Poético”, projeto da Biblioteca Comunitária Salão do Encontro, de Betim, que declama poesias por meio de um tubo artesanal.
 
“Funciona como uma espécie de telefone sem fio”, explica a diretora. Ao final, os participantes serão presenteados com um rolinho contendo um poema.

 

Mostra traz visões particulares do mesmo sertão 

 

Retrato – Peça do acervo de “Imagens do Grande Sertão”
Retrato – Peça do acervo de “Imagens do Grande Sertão”


A exposição “Imagens do Grande Sertão” traz a representação do sertão de Guimarães Rosa no universo pessoal do artista plástico juiz-forano Arlindo Daibert (1952-1993). 

A mostra, que ocupará a galeria Maristela Tristão, no Palácio das Artes, até 15 de janeiro, é composta por 20 xilogravuras e 51 desenhos feitos ao longo de dez anos. “Arlindo se utilizou de seu universo para criar as figuras e personagens do livro de Guimarães Rosa”, explica o curador da exposição, José Alberto Pinho Neves. “A pretensão é que mesmo quem nunca teve contato com a literatura de Rosa possa sair com alguma compreensão do grande sertão”, diz o curador.

Sétima Arte
O Cine Humberto Mauro integra a mostra, com filmes raros sobre a obra roseana. Dentre os títulos está “Outro Sertão”, de Soraia Vilela e Adriana Jacobsen, sobre a vivência pouco conhecida do escritor na Alemanha nazista. Ao fim da exibição, o filme será comentado pela diretora Soraia Vilela.

O “Grande Sertão”, de Geraldo Santos Pereira e Renato Santos Pereira, encerra a grade. A cineasta e pesquisadora Glaura Cardoso comentará o longa-metragem. 
Também está previsto um seminário que discutirá toda a obra do escritor, com a presença da historiadora Heloisa Starling e do artista José Alberto Pinho Neves.

Ingressos
Os ingressos podem ser retirados gratuitamente uma hora antes de cada evento. Apenas para a apresentação de Maria Bethânia, que acontece no domingo, a distribuição será antecipada: acontece na sexta, a partir das 10h, na bilheteria do Palácio das Artes. Cada pessoa terá direito a uma entrada. 

 

Programação Completa

COCHICHO POÉTICO
Local: Palácio das Artes
Data: 3, 4 e 6 de novembro
Horário: 18h
Entrada gratuita

 

ORQUESTRA ESCOLA DO CEFART E CORAL INFANTOJUVENIL
Data: 3 de novembro, 19h
Local: Hall de entrada do Foyer– Palácio das Artes
Entrada gratuita

 

IMAGENS DO GRANDE SERTÃO – ARLINDO DAIBERT
Período: 3 de novembro de 2016 a 15 de janeiro de 2017
Local: Galeria Mari’Stella Tristão – Palácio das Artes
Entrada gratuita

 

FILMES BASEADOS NA OBRA DE GUIMARÃES ROSA
Data: 3 de novembro – Sessões às 15h, 17h, 19h e comentários da cineasta e pesquisadora Glaura Cardoso às 20h30
Local: Cine Humberto Mauro – Palácio das Artes
Entrada gratuita com distribuição de ingressos 1 hora antes do início das sessões

 

GRUPO PONTO DE PARTIDA – PALESTRA ENCENADA
Data: 4 de novembro, 19h
Local: Teatro João Ceschiatti – Palácio das Artes
Entrada gratuita com distribuição de ingressos 1 hora antes do início da apresentação

 

CANTO DO SERTÃO – UM ABOIO PARA ROSA | ELOMAR
Data: 4 de novembro, às 20h30
Local: Sala Juvenal Dias
Entrada gratuita com distribuição de ingressos 1 hora antes do início da apresentação

 

SEMINÁRIO 60 ANOS DE GRANDE SERTÃO: VEREDAS
Data: 5 de novembro, 10h
Local: Teatro João Ceschiatti – Palácio das Artes
Entrada gratuita com distribuição de ingressos 1 hora antes do início do seminário

 

LEITURA DE TEXTOS DE GUIMARÃES ROSA | MARIA BETHÂNIA
Data: 6 de novembro, 19h
Local: Grande Teatro do Palácio das Artes
Entrada gratuita com retirada de ingressos no dia 04/11, às 10h