Foi lançado, na última quarta-feira (28), o Centro de Referência da Dança. Sediado dentro do Teatro Marília, o espaço será um polo difusor da dança, no seu aspecto prático e intelectual, apoiando e acolhendo a comunidade e os profissionais da dança no âmbito local, nacional e internacional. O lançamento contou com apresentações de grupos de dança da cidade.

O Centro de Referência da Dança, lançado pela Fundação Municipal de Cultura, objetiva incentivar a produção artística nesta área. Será disponibilizado um espaço para a realização de oficinas, ensaios e mostras de dança. O local também irá fomentar a realização de reuniões, palestras, debates, dentre outras atividades de caráter formativo e informativo sobre a dança. A ideia é promover e estimular o intercâmbio de linguagens e estilos, valorizando a diversidade e pluralidade artística. Outra ação importante será a proteção, conservação e difusão de acervos no âmbito do município. Para isso, será criada futuramente uma biblioteca. 

Para Leônidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura, "essa construção coletiva de política publica setorial, de permanente diálogo com a dança em suas várias manifestações, foi fundamental para a conquista desse espaço, consolidando conquistas e pavimentado um futuro sólido, sustentável para a dança contemporânea e o abraço as manifestações populares tradicionais e urbanas, sobretudo da cultura negra. Fruto de um entendimento coletivo, suave e belo de que políticas publicas são para todos e de forma especial, para os que não têm acesso às politicas, em especial o fomento, direitos fundamentais da constituição de 1988: direito a cultura."

O Fórum de Dança de Belo Horizonte

O Fórum de Dança de Belo Horizonte foi instituído por meio de votação em assembleia no 1º Encontro de Ações Específicas para a Dança, realizado pela Fundação Municipal de Cultura, em abril de 2016. O intuito Fórum é estabelecer um diálogo com a classe artística da dança de Belo Horizonte a fim de verificar os interesses comuns e específicos da área.

O primeiro encontro do Fórum aconteceu em junho. Na ocasião, foram discutidas e deliberadas ações de políticas públicas direcionadas à classe da dança juntamente à FMC e outras entidades públicas vinculadas, entre outros atores da classe (sindicatos, grupos, indivíduos). Ao final do encontro as demandas da classe artística foram encaminhadas ao poder público no âmbito municipal, estadual e federal como amplo fórum representativo da cidade de Belo Horizonte.

*Gabriela Brito