O universo da literatura invade Belo Horizonte a partir de hoje no 3º Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais. Tendo o Parque Municipal Américo Renné Giannetti como palco, o evento traz para a capital, até o próximo dia 20, uma feira com mais de 30 expositores, além de espaços, oficinas, apresentações artísticas, palestras e quase 40 autores e ilustradores convidados – o grande destaque é a ilustradora mineira Marilda Castanha, a homenageada deste ano. A programação é toda gratuita.

Leo Cunha, curador do projeto, conta que partiu de duas visões principais para montar a programação de bate-papos e palestras. “Tentei mesclar um olhar mais voltado para o que a moçada anda lendo. Os jovens, por exemplo, gostam muito de séries, sagas, terror e aventura. As crianças já preferem coisas mais lúdicas. Por outro lado, não quis descuidar da qualidade e trazer bons autores para propor alguns temas que lidam com questões mais amplas”, explica.

Com uma expectativa de receber 100 mil visitantes durante os dias de programação, a presidente da Câmara Mineira do Livro Rosana Mont’Alverne destaca a grandeza do Salão do Livro Infantil e Juvenil. “É um dos maiores do país ao lado do que acontece no Rio de Janeiro”.
Para ela, o evento é uma oportunidade de criar e consolidar uma cultura literária para a infância e a juventude do Estado. “Toda a programação foi especialmente preparada para ter essa degustação literária, para atrair a criança e o jovem”.

A democratização do acesso a leitura também é um dos pilares da iniciativa. “Vamos fazer um salão virtual para as crianças que não puderem participar. Elas poderão ver os livros no computador da escolha, escolher e comprar com um vale-livro que estão ganhando”, destaca Mont’Alverne. “Isso é importante porque ela poderá fazer suas escolhas e descobertas literárias. É um direito literário, que eu chamo de direito sagrado”.

A novidade de levar o salão para o Parque Municipal, também tem como objetivo estimular e facilitar o acesso das pessoas ao evento. “É um espaço que combina com esse universo de ouvir histórias, de assisti-las, de ver espetáculos. Ainda está ligado à ocupação e da ressignificação desse lugar público, devolvendo a cidade aos seus habitantes” afirma ela.

Serviço: 3º Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais, de 15 a 20 de agosto no Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Av. Afonso Pena, 1377–Centro). Entrada gratuita. Programação completa em www.salaodolivro.com.br