O Espaço Comum Luiz Estrela, na Rua Manaus, nº 348, bairro Santa Efigênia, em Belo Horizonte, recebe no sábado (27), das 13h às 18h, a primeira edição do Sarau Cio da Terra + Feira de Mulheres Migrantes. A entrada é gratuita.

O evento, além de culinária e arte típicas dos países andinos, caribenhos e africanos, contará com as apresentações musicais das artistas Amapola Inthy (Colombia), Angetona Dorgilus (Haiti), Claudia Manzo (Chile), Marcela Morón (Bolivia) e Camilo Bernales (Chile).  

O tema escolhido para o sarau, "Migrar é Direito", é uma referência ao novo marco regulatório sobre migrações no Brasil e à importância de sua aprovação pelo Executivo. "É muito difícil para uma mulher que sai de seu país e abandona tudo, chegar desamparada em uma nova nação", conta a peruana Laura López, que vive há mais de dez anos no Brasil.

"Por isso, nós, que já estamos aqui há mais tempo, temos a satisfação de nos unir com aquelas que chegam, 
para transformar sentimentos de solidão, tristeza e nostalgia, em coragem e força para enfrentar desafios e seguir em frente", acrescentou.
 
"Já realizamos encontros sobre direitos das mulheres, saúde sexual, entre outros temas, com o intuito de nos reconhecermos, construirmos e caminharmos juntas", explica a pedagoga e orientadora social do coletivo, Luciana Lorenzi, que completa: "O Sarau e a Feira de Mulheres Migrantes têm, então, como fim, tanto fortalecer o trabalho das artistas e expositoras, como 
apresentar para a comunidade belo-horizontina a força e a diversidade da mulher migrante nessa sociedade".
 
A entrada no Sarau Cio da Terra + Feira de Mulheres Migrantes é livre e gratuita. Doações de alimentos não perecíveis (exceto sal, fubá e farinha de trigo) são bem vindas e, o que for arrecadado, será entregue à Casa de Referência da Mulher Tina Martins. A atividade é uma iniciativa do coletivo Cio da Terra.