Amanhã vai ser mais um dia de filas longas para pegar senha. Isso porque Carina Rissi, a escritora que já vendeu mais de 195 mil exemplares no Brasil, estará no evento para autografar o livro “Mentira Perfeita” (Versus), um spin off do best-seller “Procura-se um Marido”.

Mesmo que as duas obras se passem no mesmo universo, há uma diferença substancial entre Alicia e Júlia, as protagonistas dos livros. “Alicia é extrovertida, diz o que pensa, só quer saber de curtir a vida. A tímida Júlia é o oposto, cheia de responsabilidades, acaba se esquecendo de ter vida social. É um tanto desconfiada do mundo e só pensa no trabalho e na tia Berê”, adianta Carina.

O personagem que vai tirar o sono de Júlia em “Mentira Perfeita” é Marcus, um cadeirante. Segundo a autora, sua intenção é mostrar como é importante vê-lo sem rótulos.

“O que eu quero passar com ‘Mentira Perfeita’ é que devemos ser mais gentis com nós mesmos. Nos cobramos tanto para ser o melhor profissional que puder, ter o corpo perfeito, ser a melhor mãe, o melhor pai, o melhor em tudo. Aceitar e amar quem somos é o primeiro passo para a felicidade. Sem isso, é impossível”.

O segredo de uma boa leitura, segundo ela, é aliar uma montanha-russa de emoções com bom humor. “Um romance precisa prender o meu fôlego, me fazer gargalhar, suspirar, ficar irritada, fechar o livro e abraçá-lo”.

Novidades

Enquanto viaja o país divulgando o novo trabalho, Carina já tem vários livros engatilhados. Pretende lançar ainda este ano o quarto volume da série “Perdida”, onde vai contar a história da Srta. Elisa Clarke. Para o ano que vem, deve sair o primeiro livro da série “Vilões”, dando sequência ao conto “Menina Veneno”, publicado em “O Livro dos Vilões” (Galera).

“Tenho um projeto ainda sem nome, que chamo de ‘Meu Irlandês’, que não vejo a hora de mostrar para os meus leitores. É uma história narrada por duas heroínas diferentes, em tempos distintos, mas que se cruzam em algum momento”, adianta Carina. “Estou cheia de projetos na cabeça. O problema é que tenho mais ideias do que tempo para executá-las”.

Carina Rissi no Conexão Jovem da Bienal do Livro de Minas, amanhã, às 13h, no Expominas