Figuras carimbadas nas redes sociais, as selfies se apresentam em um cardápio variado nos "feeds" de notícias das redes sociais. Sob o olhar do artista Xikão Xikão elas surgem como o ponto de partida para a exposição “Selfie Service”, que entra em cartaz no sábado, no Memorial Minas Vale.

No trabalho, Xikão se debruça sobre as populares fotos e questiona as relações cotidianas, identidades e afirmações que essas imagens buscam ecoar nos ambientes virtuais. “Essa exposição é um resumo da minha produção mais recente. São trabalhos que trazem um pouco do questionamento sobre a nossa representação e a nossa identidade nas redes sociais e, também, sobre a maneira como nos relacionamos com essas imagens e como ocupamos o nosso lugar na internet”, explica o artista.

Xikão conta que o desejo de voltar o olhar para as selfies surgiu como um desdobramento de trabalhos anteriores, que tratavam da identidade e do autorretrato. “O trabalho começa a partir da selfie e vai englobando todas essas questões das redes sociais”, pontua.

A crítica, a ironia e o bom-humor dão o tom das obras que compõem a exposição. “Trago questionamentos sobre o tipo de imagem que estamos produzindo nas redes sociais, a velocidade com a qual esse conteúdo deixa de ser válido ou permanece, a maneira como nos relacionamos com essas imagens. Como colocamos nossa identidade nos ambientes online? Como a gente nega, afirma, refuta, esconde, revela essa construção poética que é o nosso perfil, as nossas identidades virtuais”, explica.

Selfie Service

Título da exposição e também de uma das obras – uma instalação que reúne várias selfies – o título carrega uma referência a grande quantidade e variedade de fotografias disponíveis nas redes sociais. “É também uma brincadeira, já que é muito comum as pessoas confundirem essas palavras, nas próprias hashtags, nas redes sociais, as pessoas costumam confundir a grafia”, conta Xikão.

Serviço: Exposição “Selfie Service”, de Xikão Xikão, de 25 de novembro a 21 de janeiro, no Memorial Minas Vale ( Praça da Liberdade, 640 – Funcionários). Entrada gratuita.