A 16ª edição do maior festival de cozinha de raiz do Brasil chega ao fim neste sábado (20), com a já tradicional festa da Saidera, onde os 45 butecos participantes de BH se reúnem no Mineirão. De 14 de abril a 14 de maio, os bares foram avaliados em quatro categorias: petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida, mas 70% do peso das notas recebidas ficavam por conta do petisco. 

Na edição 2017, o item obrigatório na confecção dos pratos foram os cereais, que estão na base da cadeia alimentar do brasileiro de norte ao sul do país. Daí surgiram pratos criativos, como o 'Morde e Assopra' (rabada flambada na cachaça com polenta de milho verde e parmesão), do Ali Ba Bar no Santo Agostinho ou como o 'Já tô cheganno" (bolinho de frango recheado com brócolis e catupiry, bolinho de carne recheado com couve-flor e cheddar e tomate recheado com carne de boi ao molho de catupiry com gorgonzola e manjericão), do Bar do Dedinho no Santa Amélia.

Pra animar a festa, a Saidera terá shows de Baianas Ozadas convidam Moraes Moreira, Oi De Gato, Falcatrua, Me Assume Ou Me Esquece e roda de rock com Rock Reunion Band Club. O público estimado é de 5 mil pessoas. Cada bar terá uma cozinha completa em sua barraca, e os 45 tira-gostos concorrentes terão preço único de R$10 cada. A Saidera vai até 00h no Mineirão. Ingressos a venda na bilheteria do evento (R$80,00 inteira e R$40,00 meia entrada). 

Melhor buteco do Brasil

Em junho, uma comissão de jurados vai visitar os campeões de cada uma das 20 cidades participantes do concurso para eleger o melhor dos melhores. O vencedor leva a cidade e o buteco ao lugar mais alto do pódio da cozinha de raiz do Brasil.

 

Confira alguns dos pratos concorrentes: