Nesta segunda-feira, 23 de abril, celebra-se o Dia Mundial do Livro. Mais do que um momento para livrarias e sites especializados realizarem promoções e liquidações, esta é uma data em que vários países divulgam a importância da leitura com diferentes tipos de ações.

O Hoje em Dia aproveitou o dia comemorativo para perguntar a diferentes amantes dos bons livros quais são as cinco obras mais imperdíveis da literatura brasileira. João Guimarães Rosa, Clarice Lispector e Graciliano Ramos estão entre os autores mais citados.

Confira as listas:

Jacques Fux, escritor:
“Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa
A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector
“Lavoura Arcaica”, de Raduan Nassar
“Dom Casmurro”, de Machado de Assis
“A Paixão Segundo GH”, de Clarice Lispector

 

Lucia Castello Branco, escritora e professora da UFMG:
“Macunaíma”, do Mário de Andrade
“A Hora da Estrela”, da Clarice Lispector
“São Bernardo”, do Graciliano Ramos
“Amavisse”, de Hilda Hilst
“Tutameia”, de Guimarães Rosa

 

Marcos Coletta, ator e dramaturgo:
“Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa
“Lavoura Arcaica”, de Raduan Nassar
“O Amor dos Homens Avulsos”, de Victor Heringer
“O Povo Brasileiro”, de Darcy Ribeiro
“Casa Grande e Senzala”, de Gilberto Freyre

 

Stella Florence, escritora:
“Antes do Baile Verde”, de Lygia Fagundes Telles
“Os Dragões não Conhecem o Paraíso”, de Caio Fernando Abreu
“Para Gostar de Ler - Volume I”, com Carlos Drummond de Andrade, Fernando Sabino e outros
“O Último Mamífero do Martinelli”, de Marcos Rey
“Liberdade, Paixão e Felicidade”, de Martha Medeiros

 

Flavio Henrique Silveira, colunista de literatura da Rádio Inconfidência:
“Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis
“Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa
“Felicidade Clandestina”, de Clarice Lispector
“A Rosa do Povo”, de Carlos Drummond de Andrade
“Vidas Secas”, de Graciliano Ramos

 

Leida Reis, jornalista, escritora e editora:
“Vidas Secas”, de Graciliano Ramos
“Ou Isto ou Aquilo”, de Cecília Meireles
“A Paixão Segundo GH”, de Clarice Lispector
“O Filho Eterno”, de Cristóvão Tezza
“A Casa do Poeta Trágico”, de Carlos Heitor Cony

 

Paulinho Pedra Azul, cantor e compositor:
“Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa
“Viva o Povo Brasileiro”, de João Ubaldo Ribeiro
“Macunaíma”, de Mário de Andrade
“Romance da Pedra do Reino”, de Ariano Suassuna
Qualquer livro do Mário Quintana

 

Carlos Herculano Lopes, jornalista e escritor:
“Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa
“Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis
“A Pedra do Reino”, de Ariano Suassuna
“Alguma Poesia”, de Carlos Drummond de Andrade
“Chão de Ferro”, de Pedro Nava

 

Sylvie Debs, diretora da CABRA (Casas Brasileiras de Refúgio) e especialista em cinema brasileiro:
“O Pavão Misterioso”, literatura de cordel
“Felicidade Clandestina”, de Clarice Lispector
“Lavoura Arcaica”, de Raduan Nassar
“Dois Irmãos”, de Milton Hatoum
“Moqueca de Maridos”, de Betty Midlin

 

Sérgio Santos, músico e compositor:
"Grande Sertão: Veredas", de Guimarães Rosa
"Vidas Secas", de Graciliano Ramos
"Alguma Poesia", de Carlos Drummond de Andrade
"Livro Sobre o Nada", de Manoel de Barros
"Pontal do Pilar", de Paulo César Pinheiro