A presidente Dilma afirmou nesta quinta-feira (19), não reconhecer o documento em que a Secretaria de Comunicação Social da Presidência admite haver "caos político" no País e uma "comunicação errática" do Palácio do Planalto em meio à crise. "Não é um documento oficial, não foi discutido no governo. Não reconheço como tal", disse Dilma, logo após participar de uma cerimônia de lançamento de medidas de modernização do futebol.

O conteúdo do texto foi revelado com exclusividade pelo portal estadao.com na última terça-feira (17). O documento afirma ainda que os apoiadores do governo estão levando uma "goleada" e "perdendo de W.O." para a oposição nas redes sociais e recomenda o investimento massivo em publicidade oficial na cidade de São Paulo.

Depois de o texto ser revelado, aumentou a pressão de setores do PT pela substituição do ministro Thomas Traumann, que saiu de férias. Os petistas almejam a pasta porque ela controla a verba oficial que o governo emprega em publicidade. Mas, questionada, Dilma descartou que vá realizar uma reforma ministerial.