Crise? Que crise? Sempre correndo em paralelo às flutuações do afeto musical – ou seja, aos “sons da moda” – o metal sobrevive há décadas. Nunca posicionado como o queridinho da mídia e talvez seja esta a grande vitória de ser ou estar “underground”: a fidelidade de um público apaixonado, que se renova e mantem acesa a chama do gênero e sua cultura.

“Eu acho que a crise no metal está muito distante, os amantes de som extremo consomem e vão aos shows”, concorda Alan Wallace, guitarrista do Eminence, uma das maiores entidades do metal mineiro, mesmo ponderando que a situação econômica atual do Brasil não está fácil para ninguém e, “se isso não mudar, vai acabar afetando toda a cadeia produtiva musical, do Sertanejo ao Death Metal”. Mas, segundo o músico, “hoje temos uma galera espalhada por toda BH e Grande BH. Barreiro, Venda Nova, Contagem, Tirol tem uma cena muito forte e acho isso muito legal”.

Esta percepção é um dos combustíveis para a banda pilotar o “Eminence Fest”, neste sábado. “Eu e Bruno Paraguay (vocalista da banda) tínhamos conversado há uns cinco anos para tentarmos fazer um festival que fosse dedicado 100% às bandas autorais de heavy metal de Minas Gerais”, conta Wallace. “No começo deste ano fizemos uma reunião e decidimos arriscar e fazer o evento. Achamos que é o momento certo”, acredita.

Cena

O timing se dá também pela crença do grupo, já veterano na cena, em novos (e nem tão novos) valores despontando na constelação dos sons pesados locais. “Cada integrante do Eminence indicou três bandas e fomos vendo o trabalho de cada uma nas redes sociais, shows e material lançado recentemente. Os artistas escalados para tocar estão trabalhando há algum tempo na cena local de BH e no exterior”, diz Wallace, sobre o line up que inclui Carahter, Expurgo, Theory, Sacrificed, Paradise in Flames e Meggera.

No papel de liderar aquela que é uma das maiores bandas da cena atual, Wallace destaca a excelência dos grupos selecionados como “grandes nomes” para esta nova geração que esta vindo. “Tem sangue novo chegando e isso é muito bom para a nossa cena underground”, elogia. Assim, com iniciativas como o “Eminence Fest”, o grupo segue provando que, seguindo a tradição, os santos do metal mineiro fazem milagres dentro de casa também.

O que não significa, claro, que os diálogos e as produções locais não continuem encarando diversas barreiras– o próprio Eminence chegou recentemente dos Estados Unidos. “Estávamos em Nova York para a gravação do nosso novo clipe, que vai ser lançado no mês de setembro juntamente com o novo EP ‘Minds Apart’”, revela o músico.

“Em outubro temos algumas datas no EUA, México e Europa, e estamos com planos para gravar um novo álbum em 2019”, completa. Com tanto a fazer e lugares a ocupar, vale repetir a pergunta: crise, que crise?

O festival acontece neste sábado, a partir de 16h, no Mister Rock (Av.Tereza Cristina, 295– Prado)