Dirigido por Juliana Rojas e Marco Dutra, o filme brasileiro 'As Boas Maneiras" ganhou, neste sábado, o Prêmio Especial do Júri no 70º Festival de Locarno, o segundo prêmio mais importante do evento.

No júri do festival, cineastas de renome como o francês Olivier Assayas, o português Miguel Gomes e o suíço Jean-Stéphane Bron.

Produzido por Sara Silveira e Maria Ionescu, da Dezenove Som e Imagens, o filme tem coprodução da Globo Filmes e das companhias francesas Urban Factory e Good Fortune Films.

Isabél Zuaa, Marjorie Estiano e o ator mirim Miguel Lobo são os protagonistas da sombria fábula paulistana que conta ainda com a cantora e atriz Cida Moreira no elenco.

"As Boas Maneiras" é uma fábula de horror e fantasia que parte do envolvimento de duas mulheres de mundos opostos. Clara (Isabél Zuaa) é uma enfermeira da periferia de São Paulo contratada para ser a babá do filho que Ana (Marjorie Estiano) está esperando. Uma noite de lua cheia provoca uma inesperada mudança de planos e Clara assume a maternidade de uma criança diferente das outras.

Filmado em São Paulo e Barueri, o longa de Juliana Rojas e Marco Dutra, também autores do roteiro, tem fotografia do português Rui Poças (O Ornitólogo, Morrer Como Um Homem, Tabu,Aquele Querido Mês de Agosto, Zama), montagem de Caetano Gotardo (diretor de O Que Se Movee montador de Trabalhar Cansa) e direção de arte de Fernando Zucollotto (Trabalhar Cansa, Um Ramo, Trópico das Cabras). Guilherme e Gustavo Garbato (Quando Eu Era Vivo) assinam a direção musical do filme, além de serem autores da trilha e das canções junto com Juliana e Marco.