Para atrair trabalhadores ao programa de demissão voluntária (PDV) aberto na segunda-feira, 02, e com término previsto para o dia 10, a General Motors inovou no pacote de benefícios. Além de salários extras, a empresa oferece um automóvel Prisma, que custa aproximadamente R$ 45 mil, para quem aderir ao pacote e deixar a companhia.

Essa oferta é direcionada aos trabalhadores que têm restrições médicas, informa o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul, Aparecido Inácio da Silva.

O PDV para esses funcionários inclui também até 24 salários extras dependendo do tempo de casa (além dos direitos da rescisão de contrato) e dois anos de plano de assistência médica. A direção da GM não quis comentar sobre os benefícios do plano de saídas incentivadas.

Para trabalhadores prestes a se aposentar, a GM banca o período que falta para a aposentadoria, no limite de até 12 meses. Já para os demais trabalhadores, o pacote prevê cinco salários a mais aos que aderirem. "Estamos vivendo um caos", afirma Silva.

O PDV da Volkswagen oferece de cinco a 25 salários extras a quem aderir, dependendo do tempo de trabalho, da área de atuação e da proximidade da aposentadoria. Os maiores benefícios também são para trabalhadores prestes a se aposentar. O programa foi aberto no mês passado após um acordo entre empresa e trabalhadores depois de uma greve de nove dias contra 800 demissões aleatórias. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.