“Acreditamos que a arte é um caminho de salvação, de cura e de empoderamento”, afirma Luan Nobat, músico e diretor cultural do Idea em Pauta, projeto que coloca em discussão urgências e tabus da contemporaneidade através de eventos mensais na Idea Casa de Cultura e na casa de shows A Autêntica.

Jogando luz sobre temáticas que vão desde as questões negras e LGBT até os tabus em torno das experiências lisérgicas, o diretor não nega o caráter político do projeto. “Isso não significa que haja uma bandeira partidária. São questões que superam essa polaridade que estamos enfrentando no país”, pontua. 

Inaugurando a programação, que se estende até setembro, a primeira edição acontece na sexta-feira, quando Sérgio Pererê assume a mediação da mesa “Resistência e Horizontes da População Negra”. Se juntam a ele a vereadora e cientista social Áurea Carolina, a dramaturga, acadêmica e Rainha do Congo do Rosário do Jatobá, Leda Martins e o artista e jornalista Roger Deff, integrante da banda de hip-hop Julgamento.

Além do debate, o grupo Bala da Palavra e a cantora Juçara Marçal se apresentam na A Autêntica.

Discussão

Para Roger Deff, é importante manter o diálogo sobre a questão da cultura negra que pulsa em BH. “Estamos falando de um país que tem a segunda maior população de negros fora da África. É muita coisa. E no entanto, somos sub-representados”, afirma. “Vivemos nesse lugar que tem essa população enorme de afrodescendentes, onde os negros ocupam os piores lugares. Há desigualdade”, ressalta

Mas se os desafios da população negra ganham destaque no debate, a conversa também ruma para o futuro e aponta os horizontes vislumbrados. “Essas questões precisam ser colocadas em pauta. É preciso se pensar a importância das políticas públicas afirmativas, pensar no papel da arte nessa discussão toda”, afirma.

Para Deff, o debate precisa continuar. “A cada construção que é feita, o racismo passa a ser uma coisa cada vez menos tolerada. Temos muito a avançar, mas não podemos deixar de pontuar que há uma mudança de consciência, mas que é lenta, não é de uma vez”, conclui.

Serviço: Cultura Negra – Resistência e Horizontes, mesa de debate, às 19h, na Idea Casa de Cultura (Rua Bernardo Guimarães, 1200 – Funcionários). Shows de Juçara Marçal e Bala da Palavra, às 22h, na A Autêntica (Rua Alagoas, 1172 –Savassi). Ingressos de R$ 25 a R$ 30