Mulheres haitianas que foram estupradas por soldados que deveriam manter a paz e a segurança no país da América Central são o foco do livro “Aquilo que Resta de Nós”, do jornalista Igor Patrick, que será lançado nesta quarta-feira (18), às 19h30, na Casa do Jornalista (av. Alvares Cabral, 400, Centro), pelo projeto Sempre um Papo. 

Ilustrado com fotos das mulheres e suas famílias, o livro relata com detalhes os casos de estupro e os momentos posteriores à violência sofrida por essas mulheres. O livro tem prefácio do jornalista Ike Yagelovic, para quem “a crueldade da subjugação de corpos e mentes por aqueles que deveriam ser o bote de salvação faz com que o sentimento de afogamento seja a melhor saída”.O jornalista Igor Patrick esteve naquele país e conversou com Martine, Jacquendia, Régine e Fabiana, quatro mulheres subjugadas por homens da Missão de Estabilização do Haiti, que se tornaram mães e lutam para alimentar os filhos. 

Os direitos autorais do livro foram integralmente revertidos para a organização Médicos sem Fronteiras (MSF) que realiza trabalhos de emergência médica pediátrica, obstetrícia, prevenção e tratamento da cólera e acompanhamento emergencial para vítimas de abuso sexual no Haiti.

Serviço: Lançamento de “Aquilo que resta de Nós” (Páginas Editora, 148 pág., R$ 39), de Igor Patrick, na Casa do Jornalista (av. Alvares Cabral, 400, Centro), quarta-feira (18), às 19h30.
 

Igor

Autor autografa livro em lançamento no Rio