Stella Bulochnikov Stolper, ex-empresária de Mariah Carey, acusa e pode processar a cantora por assédio sexual, violação de direitos civis e quebra de contrato, informou o site TMZ.

Por enquanto, Stella preencheu documentos que notificam sobre um processo que pode ser aberto contra Mariah por violar a Lei de Direitos Civis dos Estados Unidos, a Lei de Emprego e Habitação Justos e por quebra de contrato.

Fontes ouvidas pelo site disseram que a acusação envolveria uma grande quantia de dinheiro que Stella alega que Mariah não a pagou.

A ex-empresária, considerada melhor amiga da cantora, também a acusa de assédio sexual por, constantemente, ficar nua na frente dela. Mariah classifica a alegação como "sem fundamento".

De acordo com o TMZ, Stella afirma que Mariah raramente usava roupa perto dela e fez atos sexuais na presença dela. A cantora também seria acusada de ter problemas com abuso de substâncias e de não tomar os medicamentos para transtorno bipolar.

Na semana passada, Mariah Carey falou que foi diagnosticada como bipolar em 2001, o que Stella diz ser apenas uma pequena parte dos supostos problemas da cantora.

A acusadora alega ainda que foi injustamente demitida no meio de um contrato de três anos e que ainda deve receber uma boa quantia de dinheiro. A notificação das acusações é uma oportunidade que Stella dá à Mariah de resolver a situação antes que o processo seja aberto.

Um representante da cantora disse ao TMZ que "se essa alegação frívola e infundada for apresentada, nós defenderemos vigorosamente e com sucesso".

Leia mais: