Após a repercussão do caso da pastora Bianca Toledo e do ex-marido, o pastor Felipe Heiderich, a também pastora Sarah Sheeva, que é  filha de Baby do Brasil e Pepeu Gomes, publicou em sua página no Facebook um texto onde afirma já estar sabendo do caso há semanas. Felipe havia fundado, junto com Bianca, o ministério AME (Aliança Mundial de Evangelização e Ensino), no Rio de Janeiro. O pastor está preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, no Complexo Penitenciário de Gericinó, Zona Oeste do Rio.

Leia mais
Pastora Bianca Toledo diz que marido é pedófilo e homossexual; veja vídeo
Durante sessão parlamentar, senador pede 'prisão perpétua' para marido de Bianca Toledo
Babás do filho de Bianca Toledo reforçam denúncias: 'se trancava no quarto com o menino'

Por meio de um grande texto, Sarah comentou o caso e classificou, polemicamente, a pressa no casameno como causa do ocorrido: “Homem que quer casar rápido, que tem pressa, a gente tem que desconfiar! Não beije na boca, não se envolva com um homem que você ainda não conhece. Tem muito pilantra que beija bem. Tem muito safado que beija bem. Tem até muito psicopata que beija bem. Tem que tomar cuidado com o envolvimento”.

No texto, Sarah ainda disse que espera que o caso sirva de "lição" para outras meninas. “Que essa triste experiência da minha amiga Bianca possa servir para todas as mulheres que estão doidas pra casar, ou doidas pra se envolverem emocionalmente com alguém... Acordem, não se apressem, deem tempo ao tempo (sem beijo) no namoro, e deixem o homem mostrar quem ele é, como ele é, principalmente quando está nervoso, etc”, disse.
 

Sarah


Sarah demonstrou também o seu apoio à amiga, que a parabenizou pela denúncia e disse estar orando. “Amiga, parabéns pela coragem de enfrentar essa situação como a Palavra manda em 1 João 1: 7 (andando na LUZ, sem ocultar nada). Deus é Fiel para te honrar e te recompensar pela sua fidelidade a Ele. Permaneça fiel, Ele fará Justiça. Ele é o Justo Juiz. Continuo orando”.

Sarah


Abuso de menor

O senador do PR do Espírito Santo, pastor Magno Malta, declarou, em plenário no Senado, que o pastor Felipe Heiderich foi preso após abuso de seu enteado de apenas cinco anos. Em sua declaração, Magno afirma que Felipe é "um falso pastor", e que não existem pastores ou padres pedófilos, mas sim "criminosos disfarçados no exercício sacerdotal".

"O fato é que a pastora Bianca Toledo, casada com o senhor Felipe Heiderich, descobriu que esse pastor, falso pastor, estava abusando de seu filhinho de cinco anos de idade", disse o senador. Ele também afirmou ter tido acesso ao pedido de prisão de Felipe, feito pelo Ministério Público do Rio de Janeiro ao juíz da 17ª Vara Criminal, Paulo César Vieira Carvalho Filho.

Magno Malta disse que, ao saber que a esposa já sabia do ocorrido, Felipe tentou o suicídio e depois confirmou o caso. Ele foi internado e confessou o abuso e sua sexualidade, afirmando ser homossexual. "O garoto relata todos os fatos, já foi ouvido por psicólogo e psiquiatra", finaliza o senador.

O senador disse também que hoje alguns funcionários e ex-funcionários do casal prestariam depoimento, pois todos já sabiam da conduta do ex-esposo de Bianca com a criança durante sua ausência.

Malta finaliza seu pronunciamento pedindo a prisão perpétua de Felipe e que confia nas autoridades do Rio de Janeiro para que o caso não termine impune.

Confira o vídeo na íntegra:



Mãe da criança

A pastora Bianca Toledo, desde que soube do caso, não parou de publicar em sua página no Facebook. Antes de revelar o ocorrido, ela postava mensagens com versículos que, de certa forma, faziam referência ao momento vivido. Já na terça-feira, dia 5 de julho, ela enfim revelou o que estava acontecendo.

Bianca diz no vídeo que está se separando do pastor por descobrir que ele é homossexual e disse que, no momento, ele estava "acautelado por crime de pedofilia. "A palavra de Deus diz que nos últimos dias muitos seriam enganados. Quando Deus me trouxe de volta ele disse que era pra eu avisar pra igreja que eu estava voltando, eu nunca imaginei sentir isso na minha pele. Eu fui enganada. Mas se essa é a minha missão, eis-me aqui", disse no vídeo.

Ela disse que tem provas contra Heiderich e que já entrou com o pedido de anulação do casamento diante das provas de uma vida imoral. "A teologia do Felipe era perfeita, mas seu interior era uma fraude. Me enganou e enganou a todos. É triste, mas é a verdade", afirmou. Eles se casaram em 2013, três meses após se conhecerem.