Marco Luque
Ator

Como é sua preparação para estrear em musical?

Muito aplicada. Tenho tido aulas constantes de canto, o que melhorou muito minha performance. Pelo retorno que recebo dos colegas, acho que não vou desapontar.

E seu personagem, Leo?

É muito parecido comigo. Sempre fui tímido, como ele é. Quando era criança, eu gaguejava. Na escola, nunca fui um dos mais populares e só fui namorar aos 18 anos. Mas, como Leo, consigo deixar isso para trás por meio da arte. Não sou o galã, sou o palhaço. Evitei olhar vídeos de outros atores, como do Matthew Broderick, que fez na Broadway em 2001. Quis apresentar um Leo original.

Como surgiu o convite para o espetáculo?

Eu me encontrei com o Miguel (Falabella) no programa Altas Horas e ali percebemos que havia uma afinidade no humor. E, quando fui convidado para trabalhar em Os Produtores, percebi que era uma grande chance na carreira.

Você já cantava?

Não profissionalmente. Gravei algumas músicas baseadas em meus personagens, com produção do Rick Bonadio, mas claro que não tinha o tamanho de uma produção como essa.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.