A CBF divulgou nesta terça-feira (15), o trio de arbitragem que comandará o clássico entre Atlético x Cruzeiro, válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O paulista Rafael Claus será auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse e Danilo Ricardo Simon Manin, também paulistas.

Em 2015, Claus se tornou alvo de polêmica quando apitou a primeira partida das semifinais do Mineiro, entre alvinegros e celestes. A contestada arbitragem, fez com que dirigentes das duas equipe fossem aos microfones reclamar a atuação ruim do árbitro Fifa.

Com menos de 15 minutos de bola rolando, o "dono do apito" já havia dado quatro cartões amarelos, sendo dois para os zagueiros cruzeirenses e os outros para os volantes atleticanos. Na primeira etapa, ele esboçou o segundo cartão ao zagueiro Léo, da Raposa, mas não o tirou do duelo. O lance causou revolta nos alvinegros.

Na volta do intervalo, Claus novamente apareceu. Numa confusão que envolveu o zagueiro Leonardo Silva, do Atlético, e o atacante Leandro Damião, do Cruzeiro, ele expulsou apenas o atleticano e amarelou o cruzeirense. Os gritos de "Ladrão! Ldrão!" ecoaram nas cadeiras do Independência.

Revoltado, o então presidente do Galo, Daniel Nepomuceno, disparou contra o paulista:

"Não dá mais não, estou puto mesmo, porque no futebol querem responsabilizar time por tudo e, quando tem atuação dessa, tem que ficar calado e ver CBF e Federação não fazer porra nenhuma. É  o terceiro clássico consecutivo que tem arbitragem prejudicando o Atlético. Quero ver agora, o Atlético prestigiou árbitro local, mas o Cruzeiro quis de fora e fez essa lambança. Se apitar Libertadores, expulsa todos, ele tem que apitar vôlei", disse o cartola.