Foi na partida de ida contra o San Lorenzo, em 11 de abril, que o zagueiro Gabriel chegou a uma marca importante pelo Atlético. Revelação das categorias de base, ele somava no Nuevo Gasómetro a 100ª aparição pelo Galo, desde que estreou profissionalmente em 2014.

Titular da posição desde que Erazo perdeu espaço em 2016 (com lesão), Gabriel segue firme na posição e virou um dos potenciais jogadores a ser comercializado no mercado europeu. Aos 23 anos, o camisa 4 recebeu placa e camisa comemorativa da diretoria alvinegra nesta terça-feira (15).

"O Clube Atlético Mineiro homenageia o atleta Gabriel pelos 100 jogs completados com a camisa alvinegra. História que começou na infância com dedicação, perseverança e talento. A trajetória até agora, profissional, demonstra seriedade e comprometimento que o torna um dos jovens valores formados na base do clube", diz a placa assinada pelo presidente Sérgio Sette Câmara.

Gabriel lembrou que está no Atlético desde 2007, quando chegou aos 12 anos. Natural de Pedro Leopoldo, mas filho ilustre de Matozinhos, o jogador faz dupla agora com Bremer, outra revelação da base. Passou por períodos de críticas, com atuações ruins. Mas acumula duas performances boas, diante de São Paulo e Atlético-PR.

"O torcedor é muito exigente e tem todo direito. Respeitamos a opinião. É saber passar pelo momento quando ele não é bom. Aceitar as críticas, e fortalecer com elas. Passei po momento difícil. Mas nada que a fé e o trabalho não resolvam. Trabalhar firme nos treinamentos. É uma marca importante", disse o jogador.