O Atlético não tem tempo para desfrutar da goleada por 7 a 2 sobre o Villa Nova, neste sábado (2). Apesar de ter garantido a classificação para as semifinais do Campeonato Mineiro e de ter tirado o Leão do G-4, a preocupação pelo lado alvinegro está bem longe daqui. Quarta-feira, às 21h45, os comandados do técnico Diego Aguirre entram em campo pela Libertadores, e encaram o Independiente Del Valle, no Equador.

"Sempre é importante ganhar, mas temos que saber que a Libertadores é outra competição. Para pegar confiança e mostrar que somos um time muito forte, este resultado (contra o Villa) veio no momento certo. Estamos chegando em fases decisivas na Libertadores e no Mineiro, então é sempre bom ganhar", comentou o Aguirre.

Atlético massacra Villa Nova no Mineirão com show de Robinho

Líder do Grupo 5, com 10 pontos, o Galo precisa de um empate fora de casa para garantir-se matematicamente na posição. O Del Valle é o vice-líder, com três pontos a menos.

Questionado sobre o placar histórico diante do Leão do Bonfim, pela décima rodada do Estadual, Aguirre começa dizendo que "são resultados que acontecem às vezes". Contudo, o treinador não deixou de destacar as qualidades do adversário.

"Não é um resultado normal. Ainda mais por não ter uma diferença grande entre os times. Me perguntaram se serías mais defensivos com três volantes e eu falei que não. Tivemos a sorte de marcar rapidamente o primeiro gol e tomamos o controle do jogo, contra um time muito bom. Eles atacaram a todo momento, mas deram espaços", analisou o comandante de Robinho e companhia.

A delegação alvinegra segue para Quito neste domingo (3). A decolagem está marcada para às 12h10. Os meias Luan e Cazares, que não participaram da partida deste sábado, estarão à disposição de Aguirre. Assim como o zagueiro Erazo.

"Teremos muitas opções para pensar em conquista a Copa (Libertadores), que é o nosso maior objetivo", completou o técnico. Contra o Del Valle o Atlético fará a penúltima partida da fase de grupos da competição.