O piloto espanhol Fernando Alonso terminou o GP do Japão de Fórmula 1 na 11ª colocação, neste domingo (8). Se não somou pontos no campeonato, o piloto da McLaren acabou acumulando pontuação em sua Superlicença como punição por ter atrapalhado Lewis Hamilton nas voltas finais no circuito de Suzuka.

Alonso levou uma advertência dos comissários da prova e ainda foi punido com dois pontos em sua carteira. Pelas regras da F-1, o piloto é suspenso por uma etapa quando atinge 12 pontos num período de doze meses. Foi a primeira advertência sofrida pelo piloto da McLaren neste ano.

Na prática, a punição não deve causar maiores consequências para o bicampeão mundial, que manteve a 11ª posição na corrida japonesa. Alonso foi punido porque impediu a passagem de Hamilton quando disputava com Felipe Massa o 10º posto na prova. Retardatário, o espanhol havia recebido avisos para permitir a passagem do líder da prova em seu próprio painel e também através das bandeiras azuis ao longo do traçado.

Ele acabou levando mais de uma volta para deixar Hamilton passar, somente na 52ª volta. A demora quase prejudicou o inglês na corrida porque permitiu a aproximação do holandês Max Verstappen, da Red Bull. Hamilton, que chegou a ter cinco segundos de vantagem sobre o rival, terminou a prova com somente 1,2 segundo de frente sobre o jovem piloto.