O América disperdiçou a chance de começar o Campeonato Brasileiro da série B com uma vitória fora de casa. Com uma atuação abaixo da crítica, o time do técnico Enderson Moreira não saiu de um 0 a 0 com o debilitado Náutico, na Arena Pernambuco. O Coelho volta a jogar pela copetição na sexta-feira que vem, na capital mineira, contra o Goiás. 

Primeiro tempo
As duas equipes iniciou bem devagar o jogo, com poucos lances de emoção. O Náutico já estava bastante debilitado, já que perdeu vários titulares no grupo durante a semana, devido à crise financeira. Para complicar, o goleiro Tiago Cardoso sentiu uma contusão muscular no início do jogo e teve que ser substituido pelo jovem Jeferson. Além disso, o time pernambucano teve que atuar com portões fechados devido a uma punição imposta pela invasão de trocedores ao campo no último jogo da equipe pela série B no ano passado. 

Mesmo com todos os problemas do adversário e com o time descansado, o América fez um primeiro tempo mediano. Não passou sustos, mas também não agrediu os donos da casa. A melhor chance foi dos americanos, aos 25 minutos, em um chute cruzado de Ernandes. 

Segundo tempo
A segunda metade da partida começou no mesmo ritmo da primeira, com pouquíssimas chances reais de gol. O técnico do América, Enderson Moreira, tentou dar mais força ofensiva com as entradas de Felipe Amorin, Hugo e Renan Oliveira. O time ganhou mais volume de jogo e passou a dominar as ações da partida. 

A melhor chance do América ocorreu aos 42. Gerson Magrão puxou um contrataque e passou para Felipe Amorim que invadiu a área e finalizou por cima. A partir daí o Náutico se fechou e garantiu o resultado em casa, que pelas circunstâncias não foi um mal resultado.

"Era jogo para ganhar. Não esperávamos eles tão recuados. Acho que faltou agredir mais, mais faro de gol. Mas conseguimos um ponto fora de casa", disse o volante Gustavo Blanco na saída do gramado.