O técnico Vanderlei Luxemburgo não escondeu a decepção com a derrota do Grêmio para o Caracas, na última terça-feira, pela Libertadores, mas não tentou encontrar desculpas para o resultado. Nem mesmo o péssimo estado do gramado do Estádio Olímpico, na Venezuela, foi apontado como responsável pelo treinador, que exaltou o adversário.

"Para ganhar uma Libertadores temos que superar campo pequeno, gramado ruim, juiz ruim. Então não podemos dizer que perdemos por causa do gramado. Tivemos a chance de matar o jogo quando estávamos em vantagem, depois no segundo tempo, e não matamos. Não temos que achar desculpa, perdemos porque o adversário soube conquistar a vitória", comentou.

O único ponto lamentado pelo treinador foi o número de chances perdidas. Luxemburgo não gostou do primeiro tempo gremista, mas elogiou a atuação do segundo tempo e afirmou que a equipe poderia ter matado o jogo antes que o Caracas fizesse o segundo gol e decretasse a vitória por 2 a 1.

"O time começou muito bem, ligado, conseguimos a vantagem e tentamos matar o jogo no primeiro tempo. Então eles começaram a forçar o jogo e se aproveitaram porque estávamos mal colocados em campo. Erramos no primeiro tempo, mas no segundo tempo tivemos duas oportunidades concretas de matar o jogo e não matamos. Em uma jogada individual eles fizeram o segundo", avaliou.