Contratado para ser o homem-gol do Grêmio, o centroavante André não marca há seis jogos e está incomodado com o jejum. O centroavante diz entender as críticas pela falta de gols e acredita que a parada da Copa do Mundo será benéfica para ele e, também, para o time gaúcho.

"Atacante bom é o atacante que faz gol. Não tem jeito. Não adianta driblar, marcar, se não faz gol. Quando não faz gol, vêm as críticas, é normal. Não é de agora, sei como funciona minha posição e daqui a pouco os gols começam a sair e muda tudo. Tem que ter paciência, dedicação e trabalho. Na hora certa, a bola vai entrar", destacou o jogador.

Curiosamente, o último jogo em que André balançou as redes foi também a última vitória do Grêmio em sua Arena no Campeonato Brasileiro. Na ocasião, a equipe de Renato Gaúcho goleou o Santos por 5 a 1, em duelo da quinta rodada do torneio.

Mais de um mês depois, André e seus companheiros não estão confortáveis com o mau desempenho dentro de casa, o que pode mudar depois da paralisação do Mundial, que pode ser essencial, segundo André, para ele, individualmente, e também para o encaixe da equipe.

"(A parada para a Copa) vai ser essencial, até porque eu não tive tempo para fazer uma boa pré-temporada e vou aproveitar para poder aperfeiçoar algumas coisas que a gente não consegue fazer por causa desse ritmo de jogos", disse. "Essa questão tática, de entrosamento, nessa parada vai ser bom para dar um agrupada, uma ajeitada", acrescentou.

TREINO - Renato Gaúcho comandou na manhã deste sábado o último treinamento antes do duelo com o América-MG, às 16 horas, no domingo, na Arena do Grêmio. A atividade foi fechada à imprensa. Quando os portões se abriram, a presença de Léo Moura e Jael no trabalho recreativo indicou que os dois estão aptos para voltar a jogar. O lateral deve ser titular e o centroavante, pelo maior tempo de inatividade, começará no banco.

Maicon e Ramiro não participaram dos trabalhos e têm poucas chances de atuar. O primeiro tem um problema na panturrilha direita, sofrido na partida contra o Palmeiras, enquanto o segundo fez um trabalho à parte com o fisioterapeuta do clube e deve realizar um teste no vestiário para saber se está livre do incômodo no tornozelo esquerdo. Com isso, Jaílson e Lima são os candidatos a ocupar as vagas no meio.