Pouco mais de 10 anos depois de se despedir do Atlético rumo à Espanha, o goleiro Diego Alves terá a chance de reencontrar o clube, desta vez com luvas e chuteiras. O jogador revelado pelo Galo enfrentará o ex-time neste domingo (13), pelo Flamengo. E será também um retorno ao Independência.

Diego não jogou no Horto após a sua modernização em 2012. Mas já naquele ano, marcou presença numa partida do Galo pelo Brasileirão, diante do Bahia, na terceira rodada. O jogador, que sempre expressou carinho e gratidão ao clube alvinegro, costumava passar as férias em Belo Horizonte e, além de visitar o CT do Atlético, também ia aos jogos.

Neste domingo de começo de returno do Brasileirão, Diego terá de deixar o sentimento com o Galo pra segundo plano. Uma das principais contratações do Flamengo para o restante da temporada, o camisa 1 ainda não venceu com a nova equipe.

Do outro lado, porém, a torcida do Atlético poderá reverenciar o jogador que brilhou na conquista da Série B de 2006. Mas as saudades de outros anos não será tão forte. Afinal, foi justamente naquele Brasileirão 2012 que o atleticano viu a sina do gol ser findada com a contratação de Victor, que virou santos.

Diego volta a reencontrar o Atlético em campo - mesmo que como adversário -, sendo que a última vez que vestiu a camisa alvinegra foi em julho de 2007, pouco depois da conquista do Mineiro daquele ano, quando foi vendido ao Almería. 

A relação de Diego e Atlético é indelével e será sempre marcada pela formação do atleta. Até por isso, quando foi contratado pelo Flamengo junto ao Valencia, o goleiro rendeu uma "graninha". O Galo tem 1,74% de toda transferência onerosa internacional de Diego Alves. Quando foi pra Gávea, o jogador rendeu R$ 19 mil aos cofres alvinegros.

OUTROS REENCONTROS

Além de Diego Alves, o torcedor do Galo poderá rever um dos heróis da Copa Libertadores neste duelo contra os Rubro-Negros. E logo o responsável por erguer a taça. Réver, zagueiro do Fla, era o capitão de 2013. Até hoje também possui vínculo com o Atlético, que detém 60% dos direitos econômicos do atleta. 

No meio de campo do Flamengo, outra velha figura para as retinas atleticanas. Contestado no Rio, o meia Márcio Araújo surgiu para o futebol nacional com a camisa do Atlético, clube que defendeu em 224 partidas, em duas passagens.