As polêmicas com o português José Mourinho não param. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (14), em Londres, o treinador do Chelsea confirmou que a médica Eva Carneiro e o fisioterapeuta Jon Fearn não viajarão com a equipe para a partida deste domingo contra o Manchester City, em Manchester, pela segunda rodada do Campeonato Inglês, depois de ter fica irritado com os dois profissionais no empate com o Swansea City, no último sábado, na estreia.

Eva Carneiro e Jon Fearn entraram em campo para tratar do meia belga Eden Hazard nos acréscimos do jogo e José Mourinho ficou furioso com o fato de o jogador ter sido retirado para tratamento enquanto o Chelsea estava com dez homens em campo devido a um cartão vermelho - recebido pelo goleiro Courtois.

Embora o árbitro e Hazard tenham chamado a médica, na entrevista coletiva após a partida José Mourinho declarou acreditar que o atleta não estava seriamente machucado e chamou sua equipe médica de "impulsiva e ingênua". A conduta foi muito criticada por grupos que representam médicos no futebol inglês.

"Jon Fearn e Dr. Carneiro não estarão no banco, mas isso não significa que domingo é o restante da temporada ou de suas carreiras", afirmou o treinador. "Eles não estarão no banco no domingo. Isso é claro, é minha decisão, minha responsabilidade, mas não significa que não estarão no futuro".

José Mourinho não explicou o motivo de a dupla de profissionais ter sido deixada de fora da viagem a Manchester para o jogo contra o Manchester City, mas declarou que tem uma "muito, muito boa relação" com seu departamento médico.