Se já não bastasse a polêmica com o América sobre a criação das arquibandas extras no Independência, interrompida por determinação da Justiça, a identidade visual do Coelho no estádio foi completamente tampada por tecidos pretos antes do início do jogo entre Atlético e Sport Boys. Pouco depois, após movimentação da diretoria americana, os tecidos foram retirados.

Não é a primeira que isso acontece na Libertadores. Em 2015, a Conmebol determinou que o Atlético escondesse os símbolos e nomes do Coelho, para o jogo contra o Atlas, do México, vlálido pela primeira fase. No jogo seguinte, contra o Santa Fé, após reclamação da diretoria do América, a identidade visual foi preservada.

atlético américa