A primeira fase do Campeonato Mineiro se aproxima da reta final, e diversas brigas particulares se desenham na classificação, tanto na parte de cima quanto na de baixo da tabela.

Atlético e Cruzeiro dispararam na disputa pelo primeiro lugar, enquanto, pelo menos nesse momento, outros cinco clubes lutam por duas vagas no G-4: Caldense, América, URT, Tombense e Uberlândia.

O fato mais curioso nas duas próximas rodadas diz respeito a Cruzeiro e América. Depois de ser algoz do Coelho no último domingo (12), ao vencer o clássico da sétima rodada por 1 a 0, a Raposa poderá “contribuir” com o projeto alviverde no campeonato.

É que os dois próximos adversários do time celeste são Tombense (no Mineirão) e Uberlândia (no Parque do Sabiá), equipes que estão na cola do Coelho na busca por uma vaga na próxima fase.

Caso a Raposa vença ambos os compromissos e o América faça o seu dever de casa, a equipe de Enderson Moreira dará um importante passo.

Para esses jogos, o técnico Mano Menezes, por causa do calendário apertado, ainda definirá se usará titulares ou reservas. A escolha dependerá dos fisiologistas do clube.

Escapando do pior

Quarto colocado após a derrota de domingo, o América contou com os tropeços de URT (empate em casa com o América-TO ) e Uberlândia (derrota para o Villa Nova por 2 a 0, em Nova Lima), para não sair da zona de classificação.

O Coelho poderia ter sofrido um enorme baque no fim de semana, pois também já havia perdido a terceira colocação na tabela para a Caldense nesta rodada. A Veterana venceu o Tombense fora de casa, no sábado, e tomou o terceiro lugar do América.

“Esse grupo foi formado agora, com muitas chegadas e saídas. Mas conseguimos fazer todo mundo entender como as coisas funcionam, e conseguimos um time equilibrado, de qualidade, mesmo não tendo tantos recursos como alguns adversários”, ameniza Enderson Moreira.

Missão G-4

Estacionado nos 11 pontos, o atual campeão mineiro visita um dos piores times do Campeonato Mineiro na próxima rodada: o América-TO, no estádio Nassri Mattar, neste domingo, a partir das 18h30.

A equipe de Teófilo Otoni tem apenas três pontos e corre sério risco de “bater e voltar” ao Módulo II, já que foi promovida à elite estadual nesta temporada.

Na sequência, a equipe americana enfrentará o também desesperado Tricordiano, que soma apenas quatro pontos e engrossa a luta contra o descenso. É a chance de alcançar duas vitórias, somar seis pontos e disparar dos adversários diretos na tabela de classificação.

“Agora é trabalhar para vencer a próxima partida e buscar a classificação para as semifinais”, prega o meia-atacante Marion.