O zagueiro Iago Maidana foi anunciado pelo Atlético no último domingo (11), numa negociação que gerou muitas dúvidas. Veio por empréstimo de 12 meses, num acordo que prevê sua permanência em definitivo. Só que o São Paulo, cedente do atleta, renovou o vínculo com ele por mais nove meses.

Maidana tinha contrato com o Tricolor Paulista até começo de setembro de 2018. Assim, o Atlético já poderia assinar um pré-contrato com o atleta em março. Entretanto, o nome do jogador foi publicado no BID da CBF com prorrogação de contrato com o São Paulo, até 30 de junho de 2019 (prazo confirmado pela assessoria de imprensa do SPFC). 

Com esta nova informação, o Atlético só seria capaz de assinar um pré-acordo com o jogador em 1º de janeiro de 2019, no primeiro dia de suspensão do contrato de empréstimo. Entretanto, o Hoje em Dia apurou que o jogador ficará em definitivo no Galo.

Inclusive, o alvinegro mineiro acertou isto com o São Paulo na negociação de Lucas Pratto com o River Plate. O Atlético receberá apenas 3 milhões de euros pelos 45% dos direitos econômicos do "Urso" que foram cedidos ao time argentino. Foi um acordo com o SPFC, e entre os abatimentos, está já a compensação financeira para ter Maidana de forma definitiva, em quatro temporadas extras.

"(Ficar no Atlético em definitivo) Vai depender de mim, quero dar o meu máximo esse ano, para decidir o futuro mais tranquilo, assim como decidi agora, foi tranquilo. Esse ano será importantíssimo para o resto da minha carreira", disse Maidana.

Registro de Iago Maidana no SPFC, no BID

SÃO PAULO É PASSADO

Apesar deste novo vínculo com o São Paulo, Iago Maidana guarda recordações negativas do clube, além de não ter tido chance no time principal do Morumbi. Isso porque ele foi pivô, mesmo que indiretamente, de uma negociação polêmica do clube paulista com investidores, que usaram clubes de aluguel para vendê-lo.

Tal complicação parou no STJD e o então presidente do São Paulo, na época, Carlos Miguel Aidar, perdeu o posto. Maidana, assim, passou a ser mal visto nos corredores do Morumbi e foi repassado ao São Bernardo no Paulista de 2017, depois emprestado ao Paraná, onde conquistou o quarto lugar no Brasileirão 2017.

"Logo quando cheguei, não tive oportunidade. Não quero entrar muito dentro dessas questões. Foram tempos que atrapalharam um pouco a minha carreira. Eu vinha de ascensão no Criciúma. Mas são águas passadas. Não sei porque não tive oportunidade lá. Sendo que vários outros clubes brasileiros queriam poder contar comigo. Mas não vem ao caso mais, o foco é totalmetne no Atlético".