Há cinco anos o futebol brasileiro perdia, vítima de uma doença na medula, o atacante Alex Alves, conhecido por comemorar seus gols ao “estilo capoeira”. O jogador faleceu no dia 14 de novembro de 2012, no Hospital Amaral Carvalho, em Jaú, interior de São Paulo, enquanto fazia tratamento contra uma falha na produção de sangue (hemoglobinúria paroxística noturna). 

Alex Alves teve passagem de destaque no Cruzeiro entre 1998 e 1999, quando conquistou, dentre outros, a Recopa Sul-Americana (1998), o Campeonato Mineiro (1999). O atacante também vestiu a camisa do Atlético (2003/2004), em uma passagem mais apagada, até mesmo pela má fase do clube alvinegro à época. Pela Raposa o jogador ainda foi vice-campeão Brasileiro, em 1998.

A doença de Alex Alves se manifestou em 2007, e o levou à óbito cinco anos depois, mesmo tendo feito um transplante de medula óssea. 

Revelado pelo Vitória, Alex Alves ficou conhecido por seu estilo “metrossexual”, já que se preocupava muito com a aparência. O jogador tinha um estilo particular de se vestir, gostava de ostentar carrões e roupas de grifes. 

Além do Vitória, Cruzeiro e Atlético, Alex Alves vestiu os uniformes do Palmeiras, Portuguesa, Hertha Berlim-ALE, Vasco, Boavista, Fortaleza, Kavala, da Grécia, e União Rondonópolis, seu último clube. 

Alex Alves foi casado com Nádia França, ex-namorada de Ronaldo Fenômeno, e teve uma filha com a modelo.