Enquanto os olhos das torcidas estão voltados para Curitiba e Chapecó nesta quarta-feira, as atenções das diretorias de Cruzeiro e Atlético foram divididas. Elas se reuniram na Federação Mineira para fazer a reunião técnica do clássico de sábado (19).

Nas diretrizes acordadas para o duelo no Estádio Independência, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro, pontos discutidos em outros pré-clássicos e acertados entre as partes, incluindo a Polícia Militar. Mas também questões que ficaram pendentes no encontro.

O Galo já iniciou a venda de ingressos para a sua torcida tanto visando o encontro com o arquirrival, quanto o embate diante do Flamengo na sétima rodada, igualmente no Horto. Há preços promocionais para os sócios Galo na Veia. 

Entretanto, o Cruzeiro indica, na ata da reunião, que não obteve resposta do Atlético e da Diretoria de Competições da FMF quando encaminhou um ofício ao clube e à FMF solicitando informações sobre preço das entradas de visitantes e os dados de depósito da compra dos meses. 

Em contrapartida, o Atlético diz na ata que liberará-la os ingressos celestes - que normalmente são em 1.871 unidades - apenas após a comprovação do depósito da Raposa, avisando que necessita de 24h para a confeccção e entrega dos tickets, a contar da comprovação do pagamento.

Desencontros que fizeram o Cruzeiro informar que, diante do cenário, não poderia cumprir o Estatuto do Torcedor, que rege como prazo de 72 horas antes do início do jogo para o início das vendas de ingressos.

Ata de reunião do clássico na FMF (1)
Ata de reunião do clássico na FMF (2)
Ata de reunião do clássico na FMF (1)