Achar algum aspecto positivo na apresentação do Atlético nesta quarta-feira, no Paraguai, foi tarefa difícil. Em uma atuação apagada, sem ameaçar o gol do Libertad, o Galo perdeu a primeira na Copa Libertadores 2017. O time da casa venceu por 1 a 0, em um jogo debaixo de chuva que atrapalhou o bom andamento da partida.

O Galo, que teve a volta de Danilo Barcelos no lugar de Cazares, começou o jogo errando. O lateral-esquerdo Fabio Santos, que não achou o bom futebol de 2016, deu um carrinho atrasado logo no primeiro minuto de jogo, e foi amarelado. 

Mas o maior equívoco do Atlético viria do outro lado. Marcos Rocha, mal posicionado, levou uma bola nas costas. Nestor Giménez dominou a pelota encharcada e tocou para trás. Ángel Lucena entrou livre na área (Elias não acompanhou) e chutou, sem muita força. Mas o goleiro Giovanni acabou aceitando.

O time paraguaio chegou a assustar em chute de longe de Benítez, obrigando o arqueiro alvinegro a espalmar para escanteio. O primeiro tempo do Atlético pode ser classificado como abaixo da crítica. O Galo chutou apenas uma vez, em cobrança de Otero, sem nenhum perigo.

Para tentar modificar o panorama da partida, Roger Machado chamou Rafael Moura para entrar no lugar de Danilo Barcelos, um dos jogadores que mais errou. O Galo ficou ofensivo só no papel, pois não conseguia trocar passes e construir jogadas efetivas. Fred arriscou um chute, fraco, e depois saiu de campo sentindo a perna, virando preocupação médica para os alvinegros. Maicosuel, que não joga desde o fim de fevereiro, entrou para correr no gramado pesado.

O Libertad, com o placar na mão, jogava para o gasto e dava sustos em cobranças de falta ou em novas chegadas nas costas dos laterais. Não era ameaçado o suficiente para buscar com mais ímpeto o segundo gol. O time paraguaio levou a vitória e se manteve vivo no grupo 6. Na chave, Atlético, Libertad e Godoy Cruz empatam em quatro pontos. Os argentinos, entretanto, jogarão nesta quinta-feira contra o lanterna Sport Boys, único que ainda não venceu.

FICHA TÉCNICA
Libertad 1x0 Atlético

Libertad: Rodrigo Muñoz; Alan Benítez, Luis Cardozo, Antolín Alcaraz e Salustiano Candia; Nestor Giménez (Adalberto Román), Iván Ramirez (Antonio Bareiro) e Sergio Aquino; Ángel Lucena, Jesús Medina (Derlis Orué) e Santiago Salcedo. Técnico: Fernando Jubero.

Atlético: Giovanni; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fabio Santos; Otero (Cazares), Rafael Carioca, Elias e Danilo (Rafael Moura); Robinho e Fred (Maicosuel). Técnico: Roger Machado.

Gol: Ángel Lucena, aos 26'/1ºT
Arbitragem: Julio Bascunan, auxiliado por Christian Shiemann e Carlos Astroza (Chile).
Cartões amarelos: Fabio Santos, Leonardo Silva e Giovanni (CAM), Nestor Giménez e Ángel Lucena (LIB)
Público: Não divulgado
Renda: Não divulgado
Local: Estádio Nicolás Leoz, em Assunção-PAR