Se patina e causa gritos de "vergonha" quando joga em casa no Campeonato Brasileiro, o Atlético se mostra forte na competição como visitante. Ao vencer o Atlético-GO neste último domingo, o Galo chegou à 57,14% de aproveitamento longe do Independência.

São quase 10% a mais de rendimento que a sua marca recorde no Brasileirão de pontos corridos. O melhor ano do Galo fora de casa foi em 2015, quando somou 28 pontos como visitante, tendo 49,1% de aproveitamento. Naquele ano, o alvinegro terminou o Brasileiro em 2º lugar, só atrás do Corinthians.

Retrospecto do Atlético como visitante na Era dos Pontos Corridos, 2015 e 2012 foram as melhores cam

Retrospecto do Atlético como visitante na Era dos
Pontos Corridos; 2015 e 2012 foram os melhores

Desta vez, porém, o bom rendimento fora de casa não impulsiona o Galo na tabela de classificação graças ao fraco rendimento no Independência, onde só conquistou 38% dos pontos. Em sete jogos como visitante no BR17, o Atlético tem 12 pontos somados em 21 possíveis. Foram três vitórias (São Paulo, Chapecoense e Atlético-GO), três empates (Flamengo, Palmeiras e Botafogo) e apenas uma derrota (Vitória).

Agora, o Atlético tem a chance de compensar o lado ruim da sua campanha com dois jogos em sequência como mandante. Primeiro diante do Bahia, nesta quarta-feira, e depois contra o Vasco, no próximo domingo. 

"A irregularidade é em relação à resultado. Os dois últimos jogos, contra Botafogo e Santos, foram de boas apresentações, mas ruins de resultado. A regularidade, que costumamos dizer, é ter o casamento das duas coisas", disse Roger.