Para um, simples "bate-volta"; para outro, uma espera que durou mais de duas décadas. Estes são os significados para Boa Esporte e Patrocinense, respectivamente, que neste sábado (13) conseguiram o acesso para o Módulo I do Campeonato Mineiro, mesmo sem entrar em campo pela Divisão de Acesso, e com uma rodada de antecedência.

Com a derrota do Betinense, único que poderia alcançá-los na tabela, para o Nacional, em Muriaé, os times de Varginha e Patrocínio, que haviam empatado no meio da semana, em duelo no Melão, garantiram as duas vagas para a elite, em 2018.

O Boa, rebaixado no ano passado, embalou no hexagonal final, e acabou alcançando o objetivo. Apesar de vários tropeços na primeira fase e de toda polêmica envolvendo a contratação do goleiro Bruno Fernandes, que retornou à prisão, a Coruja sobrou no momento decisivo e agora tenta levantar o caneco na última rodada.

A Patrocinense, por sua vez, teve vida bem mais complicada para chegar ao Módulo I. Apesar de ter feito campanha quase impecável nas duas fases, a espera para figurar entre os melhores do Estado foi longa. A última vez que disputara a Primeira Divisão fora em 1994, 23 anos atrás.

Pelas redes sociais, a diretoria do time boveta agradeceu a todos pelo acesso. Já em Patrocínio, as ruas foram tomadas pelos torcedores, que fizeram uma festa digna pela campanha feita em campo.