Foram duas temporadas sem uma competição com status de Campeonato Brasileiro – período que coincidiu com o auge da crise econômica. Passado o cenário mais preocupante, a motovelocidade brasileira volta a ganhar este ano uma competição nacional homologada pela Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

O melhor de tudo é que o formato escolhido para a disputa é o que vem dando sucesso nos regionais mais fortes: Mineiro, Goiano e Paranaense, que comporão o calendário nessa retomada.

Em apenas duas edições, o GP Gerais, disputado no Circuito dos Cristais a partir de 2016, se tornou referência, a ponto de Curvelo ganhar o privilégio de abrir o Brasileiro, em 6 de maio, e encerrar a competição, em 4 de novembro, consagrando os campeões.

As duas provas também serão válidas pelo GP Gerais 2018, o que faz os organizadores preverem entre 150 e 200 pilotos acelerando nos 4.420m do desafiador traçado – movimentação que já se refletiu no primeiro TrackMix do ano, semana passada (o evento é uma sessão de treinos coletivos abertos a pilotos dos mais variados graus de experiência).

Regulamento

E como a preocupação é seguir evitando custos excessivos e preparação exagerada nas motos (nos casos da categoria 1.000cc, há no mercado componentes que podem levar o preço das máquinas a superar os R$ 150 mil), o regulamento técnico será rigoroso, valendo-se de opções mais acessíveis de pneus e preços de inscrições limitados.

Embora o texto ainda esteja em fase final de elaboração, três categorias formarão a espinha dorsal do novo Brasileiro: Supersport 300cc; Supersport 600cc e Superbike 1.000cc, com subdivisões de acordo com o nível de experiência do piloto, nível de preparação da moto ou mesmo a faixa etária – Pro, Light, Stock e Master, tal e qual já acontece nos estaduais.

 

RÁPIDAS

PILOTO DE DIVINÓPOLIS VAI AO PÓDIO

NA ABERTURA DA F-VEE EM INTERLAGOS

Com direito a participação estrangeira no grid – o inglês Brett Gilkes e sua filha, a canadense Megan –, o piloto mineiro Gustavo Consoli foi um dos destaques na rodada dupla de abertura da Fórmula Vee, parte do Paulista de Automobilismo, em Interlagos. Na corrida de domingo, ele duelou até a bandeirada com o tricampeão estadual Heitor Nogueira, cruzando a linha em segundo, a apenas 0s110 do vencedor. “A cada prova, sinto que estou mais adaptado. Desde o ano passado já estou brigando entre os primeiros colocados. Comecei a temporada em alta velocidade e espero conquistar vitórias e brigar pelo título este ano”, disse Consoli, natural de Divinópolis.

MINEIROS FAZEM BONITO EM MAIS UMA

EDIÇÃO DO RALLY CERAPIÓ

Os mineiros fizeram bonito na 31ª edição do Rally Cerapió, uma das principais competições de regularidade sobre duas e quatro rodas no país, atravessando os estados de Ceará e Piauí (nos anos ímpares a prova se chama Piocerá, em sentido inverso). Na categoria Carros/Master, Fernando Lage e Gustavo Schmidt ficaram com a vitória, com Renato Martins e Enedir Silva Júnior também no pódio, em terceiro lugar. Nas motos, domínio ainda maior, com as três primeiras posições na categoria Master: o lavrense Tunico Maciel (Honda Racing) venceu, seguido por Pedro Henrique Lage, de Timóteo, e Álvaro Amarante Almeida, também de Lavras. Também nascido na cidade do Sul do estado, Dário Júlio dominou a Over-40.

SÃO JOÃO DEL-REI ABRE TEMPORADA DO

ESTADUAL DE ENDURO DE REGULARIDADE

E a temporada do enduro de regularidade em Minas começa nesse sábado, com a abertura do Campeonato Estadual, também válida pela Copa Estrada Real da modalidade. São João del-Rei será o ponto central do Enduro das Cavas, com largada a partir das 10h na Pousada Kart Club (saída para São Tiago). Organizador da prova, o Trail Clube Rompe Barro promete um percurso de trilhas técnicas na região, com a perspectiva do forte calor e das chuvas típicas dessa época do ano aparecendo como obstáculos extras. As inscrições, no valor de R$ 130 até hoje e R$ 150 a partir de amanhã podem ser feitas no http://copaestradareal.com/copaer/.