O sentimento entre jogadores e comissão técnica do Corinthians era de alívio depois da sofrida vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, quarta-feira (14), no Itaquerão. Para o técnico Fábio Carille, o jogo foi o mais complicado da equipe alvinegra na temporada e, por isso, o resultado precisa ser bastante comemorado.

"Foi o jogo mais difícil, pela circunstância do jogo. Já pegamos equipes qualificadas também, mas pela circunstância do jogo, foi o mais complicado, pois não conseguimos segurar a bola como em outros jogos", analisou o comandante corintiano.

Na visão do treinador, a partida foi marcada por dois tempos bem distintos, em que cada time levou a melhor em uma parte do jogo. "Todo time tem que saber sofrer. Eu vejo que o primeiro tempo fomos melhores e que eles foram melhores no segundo tempo", comentou, lembrando o gol da vitória. "Gostei muito do lance do escanteio. Foram 2 minutos e 24 segundos com a bola no pé, procurando espaço, e no campo do adversário. Gostei muito."

Nos últimos três jogos, o Corinthians não contou com Fagner e Rodriguinho, ambos na seleção brasileira. O treinador ficou satisfeito em ver que, mesmo sem seus principais jogadores, a equipe manteve o padrão tático e venceu todas as partidas (5 a 2 contra o Vasco, 3 a 2 diante do São Paulo e 1 a 0 no Cruzeiro).

"Dificilmente vocês vão ver eu reclamando. Estamos aqui para resolver problemas. Tudo é um desafio para mim e fizemos três jogos bem difíceis, em que conquistados três vitórias e mostramos que temos um elenco qualificado".

O elenco corintiano volta aos treinamentos na tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava. As novidades devem ser as presenças de Fagner e Rodriguinho, que voltaram após defender a seleção brasileira nos amistosos diante da Argentina e Austrália. Ambos deverão estar em condições de enfrentar o Coritiba, domingo, às 11h, em Curitiba.