Ele nunca aparece na lista de prioridades dos clubes no início da temporada, já foi chamado de Rural e quase nunca é um sucesso de público, mas todo ano é muito comemorado por quem levanta a taça. E o Campeonato Mineiro de 2018, além desse ingrediente, tem outros, pelo menos um para cada clube de Belo Horizonte que estará na disputa.

Atual campeão, o Atlético teve o Estadual como conquista única em 2017 numa temporada em que sonhava com o Brasil e a América, mas acabou fracassando nas disputas da Série A (9º colocado) e da Copa Libertadores (eliminado nas oitavas pelo Jorge Wilstermann-BOL).

Em 2018, o desafio é mudar esse enredo, principalmente numa temporada em que o clube comemorará quatro décadas de uma das maiores façanhas da sua história.

HEXACAMPEONATO

Em 1978, o Galo iniciou a maior sequência de títulos estaduais seguidos da Era Mineirão, o hexacampeonato, que teve a última taça levantada em 1983.

Foi um período em que o clube dominou o futebol mineiro com um dos maiores esquadrões da sua história, composto por craques como Reinaldo, Toninho Cerezo, Éder e Luizinho, entre outros.

E, com certeza, não há maneira melhor de comemorar os 40 anos do início do hexa que com a conquista de mais um Campeonato Mineiro, que seria o 45º do clube, maior vencedor da competição.

PALESTRA

No caso do Cruzeiro, há dois pontos importantes para que o clube possa desejar o Campeonato Mineiro de 2018, embora a prioridade na temporada seja a reconquista da Copa Libertadores, competição que não vence há duas décadas.

Neste período, disputou o principal torneio de clubes do continente nove vezes e o máximo que alcançou foi o vice-campeonato, em 2009.

O primeiro objetivo celeste é evitar que seja igualado o maior período sem vencer o Estadual desde o hexa atleticano. Entre 1999 e 2002, o Cruzeiro não foi campeão mineiro, mas neste último ano o Campeonato Mineiro foi apenas com clubes do interior.

De toda forma, se não ganhar o Estadual em 2018, o Cruzeiro completará quatro anos sem levantar a taça do Mineiro, o que não acontecia desde o início dos anos 80.

O outro ponto que motiva a Raposa é histórico. Em 2018, o clube comemora 90 anos da sua primeira conquista, ainda como Palestra Itália.

Em 1928, tinha início a série de títulos que terminaria com o tri, em 1930, num tempo em que o Campeonato Mineiro era chamado de Campeonato da Cidade, por contar apenas com equipes de Belo Horizonte e da Região Metropolitana.

NOVA HISTÓRIA

Com a entrada na Copa do Brasil apenas nas oitavas, o América terá o Estadual como única competição até a decisão do título, caso ele chegue nela. E isso pode fazer diferença, pois o Cruzeiro estará envolvido na Libertadores e o Atlético na primeira fase da Sul-Americana e também nas etapas preliminares da Copa do Brasil.

De toda forma, o grande desafio americano na temporada é se manter na Série A do Campeonato Brasileiro, competição que o clube disputará mais uma vez.

Em 2016, ano em que também jogou a Série A, venceu o Campeonato Mineiro, derrotando o Atlético na decisão, mas foi rebaixado no Brasileirão.

A torcida americana espera que a primeira parte dessa história se repita, mas que a segunda não aconteça e que o clube permaneça na elite do futebol brasileiro.

tabela mineiro