Um duelo 100% feminino! Assim pode ser encarada a decisão entre América e Prointer, finalistas da Copa BH, marcada para domingo (9), às 11h, no Independência.

Além das 22 jogadoras em campo, a equipe de arbitragem, composta por cinco pessoas, também será totalmente formada por mulheres; são elas: Francielly Fernanda, Helen Aparecida, Maisa Nayara, Andreza Helena e Renata Cristina.

Para uma delas, porém, a partida terá sentimentos distintos; alegria e também um pouco de tristeza. Renata, de 30 anos, fará a despedida dos gramados, vendo o sonho de chegar ao futebol profissional ficar pelo caminho. A desistência, longe de ser por falta de vontade, se deve às lesões sofridas pela quinta árbitra da grande final.

"Ao mesmo tempo em que fiz ótimos jogos amadores das mais diversas categorias, sofri com várias lesões que atrapalharam minha disponibilidade para escalas, minha aprovação nos testes físicos e o consequente crescimento na carreira", conta Renata, que está no quadro da Federação Mineira (FMF) desde 2015, e considera como presente estar na escala do jogo.

"A última (lesão)  foi uma periostite grau 3 nas duas tíbias (grau quatro seria fratura por stress). Fiquei 58 dias sem poder correr e devido à minha idade avançada (30 anos), resolvi parar com a arbitragem. Não quero correr o risco de estar 80%, 70% fisicamente. Preciso estar 100% para ter boas atuações, ser aprovada nos testes e crescer, chegar aos jogos profissionais", acrescenta em entrevista ao Hoje em Dia.

Sobre as companheiras de trabalho, Renata não poupa elogios. Para ela, o fato de ter sido escalado um quinteto feminino na final da Copa BH é prova de como a FMF vem investindo nas mulheres.

"A Helen é uma inspiração para todas as meninas da arbitragem. Ela trabalhou no Campeonato Mineiro do Módulo I neste ano, é aspirante FIFA e é certamente o grande nome da arbitragem feminina de Minas atualmente. Já a Fran, a árbitra do jogo, é bem jovem, já apita jogos importantes e terá certamente uma carreira linda pela frente", relata a assistente.

"A Andreza, quarta árbitra, vem tendo excelentes atuações nas competições da FMF e está apenas em seu primeiro ano no quadro da arbitragem, o que demonstra seu potencial. A Maísa, por sua vez, se formou comigo e desde então também vem conquistando seu espaço. Foi minha grande parceira no curso e, às vésperas de pendurar as chuteiras, eu nunca tinha trabalhado com ela. Não haveria melhor momento do que uma grande final como essa de domingo para estarmos juntas em campo", finaliza Renata.

arbitra


Detalhes da decisão

Após quatro meses de disputa e 60 jogos realizados, a Copa BH de Futebol Feminino chega ao fim no próximo domingo, 09/07, na Arena Independência. A finalíssima fica por conta de América e Prointer, que superaram seus adversários e foram as duas melhores equipes em toda a competição. A bola rola no Horto a partir das 11h e a entrada é franca.

Os torcedores que forem ao jogo poderão doar agasalhos e cobertas na entrada do estádio. A FMF designará as doações a uma entidade filantrópica que será escolhida e informada posteriormente. O acesso às arquibancadas será realizado através do portão 3, que se localiza na Rua Pitangui. Demais questões serão decididas em reunião que será realizada na FMF nesta quinta-feira, às 15h.

No último domingo (02), as partidas das semifinais definiram os finalistas da Copa BH de Futebol Feminino. Em campo, Prointer e América venceram seus compromissos contra Tupinambás e Manchester, respectivamente, e chegaram à decisão do torneio.

Com uma trajetória de oito vitórias, um empate e duas derrotas, o Prointer se credenciou para seguir na busca pela taça de campeão após vencer o Tupinambás por 3 a 1. No Campo do Betânia, Maria, Carol e Ligy foram as autoras dos gols que colocaram a equipe da Barragem Santa Lúcia na final da competição.

Dono da melhor campanha, o América é a única equipe da Copa BH que não sofreu uma derrota sequer nos onze jogos disputados. Com um ataque poderoso, o Coelho chegou a mais uma final graças à vitória por 5 a 1 sobre o Manchester no fim de semana passado, gols de Jéssica Fernanda, Bruna Emília (2), Mariana e Maria Eduarda. Claudineia marcou o tento de honra do Manchester.

arbitra