O Dia dos Pais atleticanos começou agitado, cheio de emoção e alegria. Na manhã deste domingo (12), o time derrotou o Santos por 3 a 1, gols de Elias e Ricardo Oliveira (duas vezes), e se manteve na cola do G-4 do Campeonato Brasileiro. Inclusive, caso o Grêmio perca em casa para o Vitória, em casa, a equipe de Larghi, que tem os mesmos 30 pontos dos gaúchos, assume a quarta posição nesta 18ª rodada.

Num dia em que a presença das crianças deu cara nova às cadeiras do Independência, Galo e Peixe correram sobre sol escaldante e precisaram de duas paradas técnicas (uma por tempo) para uma necessária hidratação.

Intenso nos primeiros minutos do duelo, o time comandado pelo técnico Thiago Larghi balançou as redes logo aos 7 minutos de bola rolando. Questionado por parte de imprensa e torcida, o volante Elias acertou um chutaço de fora da área e não deu chances ao goleiro Vanderlei. Esta, inclusive, foi a partida de número 95 do camisa 7 pelo Atlético. O tento anotado neste domingo foi o décimo sexto dele.

Com um ataque muito rápido, o time de Cuca foi em busca do empate. Nos minutos seguintes, chegou com perigo ao gol de Victor e, como presente, acabou premiado aos 26. Gabigol, que aproveitou falha da defesa atleticana, estufou as redes e correu para o abraço.

No finalzinho da primeira etapa, Ricardo Oliveira teve a chance de recolocar o Atlético na frente. De cabeça, ele viu a bola caprichosamente tocar o travessão adversário e sair pela linha de fundo.

Segundo tempo

Na segunda etapa, Larghi sacou o argentino Thomás Andrade e promoveu a entrada do equatoriano Cazares. O camisa 10 foi o autor do gol da última vitória mineira sobre equipe praiana, acontecida na primeira rodada da edição de 2016. De lá para cá, haviam sido três vitórias santistas.

Atendendo pedidos das arquibancadas, o treinador atleticano acionou o "Maluquinho" Luan. O camisa 27 entrou no lugar de Nathan, que fez sua estreia, tímida por sinal, em Belo Horizonte.

Aos 25 minutos, após belo cruzamento na esquerda, Cazares achou Ricardo Oliveira, livre, livre, e fez a Massa ir à loucura novamente. De cabeça, ao melhor estilho Dadá Maravilha, o Pastor superou o goleiro e deixou o dele. Ex-jogador do Santos, Oliveira fez valer a famosa "Lei do Ex" no Independência.

Completando 38 partidas com a camisa alvinegra, o camisa 9 chegou ao tento de número 17 desde que foi anunciado como reforço, no início desta temporada.

Nos minutos seguinte, apesar do esforço do time de Cuca para chegar novamente à igualdade, os donos da casa souberam controlar as ações e, já nos acréscimos, conseguiram ampliar o marcador. Ricardo Oliveira recebeu passe na entrada da área e, com muita tranquilidade, chutou por cima de Vanderlei e deixou o segundo dele.

No próximo domingo, o desafio é contra o Botafogo. A partida, última do turno, será às 16h, no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO 3 X 1 SANTOS

Atlético
Victor; Emerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Hulk; José Welison, Elias (Matheus Galdezani, aos 44' do 2ºT) e Nathan (Luan, aos 15’ do 2ºT); Yimmi Chará, Ricardo Oliveira e Tomás Andrade (Cazares, no intervalo)
Técnico: Thiago Larghi

Santos
Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Lucas Veríssimo e Dodô; Alison (Yuri Alberto, aos 31’ do 2ºT), Diego Pituca e Jean Mota (Léo Cittadini, aos 16’ do 2ºT); Rodrygo, Gabigol e Bruno Henrique (Copete, aos 16’ do 2ºT)
Técnico: Cuca

Gols: Elias, aos 7’ do 1ºT, e Ricardo Oliveira, aos 25’, e aos 49' do 2ºT (ATL); Gabigol, aos 26’ do 2ºT (SAN)
Cartão amarelo: Elias, aos 42’ do 1ºT, e Iago Maidana, aos 27’ do 2ºT (ATL)

Público: 22.062 torcedores
Renda: R$ 369.140,00

Motivo: 18ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte
Data e horário: domingo, 12 de agosto de 2018, às 11h (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo D'alonso Ferreira (SC)
Auxiliares: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)