MOSCOU - O ponto de encontro oficial da Copa de 2018 é longe da Fan Fest criada pela Fifa na capital da Rússia. A atração mais turística da cidade é que reúne a atmosfera das torcidas presentes no Mundial. Ontem, foi a vez da Croácia pintar a Praça Vermelha de xadrez.

Menos de 24 horas após despachar a Inglaterra e alcançar a inédita final da Copa com uma vitória por 2 a 1 no Luzhniki Stadium, os croatas coloriram o centro de Moscou com o uniforme extravagante, música e muita bebedeira.

Ao lado dos brasileiros, o país dos Bálcãs era o mais representado em frente à Catedral de São Basília. Com uma réplica da Taça Fifa nas mãos, bandeira esticada, viraram atração para demais turistas e russos.

“Estamos vivendo um momento impossível de ser imaginado. Em 2014, no Brasil, a gente ficou na fase de grupos, atrás do México. E agora vamos decidir uma Copa do Mundo. É um sonho de Moscou”, disse o torcedor Fred Kilic.

A decisão será no próximo domingo, diante da França, às 12h (de Brasília). Mas os torcedores dos Bleus foram peças raras na tarde ensolarada da Praça Vermelha. Provavelmente, ainda se deslocando de São Petersburgo, onde venceram a Bélgica na última terça-feira.

“Vi dois ou três franceses com a camisa da seleção, nada além disso. Eles devem estar chegando em peso. Mas iremos cantar mais alto”, afirma o outro fanático croata, Niko Filipovic.

Mesmo com a tomada da Praça Vermelha pelos croatas, fato é que o branco, vermelho e azul dominará a paisagem moscovita até o dia 15 com o reforço da França. E, além das bandeiras dos dois países serem cromaticamente irmãs, ainda tem a tricolor flama russa, igualmente de mesmo tons.

‘NÃO ME LEVE PRA CASA’

A Inglaterra estava em festa até Perisic estragar tudo com um gol e uma assistência. Era a chance de ouro para uma seleção reformulada alcançar a decisão da Copa após 52 anos. Meio século de espera que somará mais quatro anos. Apesar da derrota, os britânicos não amargaram.

Abraçados aos croatas, eles lotaram os bares da badalada rua Nikolskaya. Em pé nos bancos e cadeiras, erguendo copos de cerveja para o alto, os súditos da Rainha Elizabeth mudaram o hino “It’s coming home” (Está voltando pra casa, em referência à Copa do Mundo) para “Please, don’t take me home / I wanna stay here, drink all the beer” (Por favor, não me leve pra casa. Eu quero ficar aqui e tomar todas as cervejas).

croacia