O técnico Luis Enrique se despediu do Barcelona, após três anos à frente do comando da equipe, com um título. Neste sábado, o time da Catalunha sofreu alguns sustos, mas derrotou o modesto e surpreendente Alavés por 3 a 1, no estádio Vicente Calderón, em Madri, para conquistar o título da Copa do Rei pela 29.ª vez em sua história, sendo a terceira de forma consecutiva. Todos os gols aconteceram no primeiro tempo.

Sem o centroavante uruguaio Luis Suárez, suspenso e lesionado, coube aos outros dois jogadores do tridente ofensivo do Barcelona a responsabilidade pela vitória. O meia argentino Lionel Messi abriu o placar e o atacante brasileiro Neymar fez o segundo. Entre esses gols o Alavés empatou com Theo, em bonita cobrança de falta, mas no último lance antes do intervalo Paco Alcácer, o substituto de Suárez, fez o terceiro dos catalães, os maiores vencedores da história da Copa do Rei.

A conquista da terceira taça consecutiva da Copa do Rei faz o Barcelona quebrar uma escrita que durava mãos de 60 anos. É a primeira vez que um time consegue isso na competição desde que o próprio clube da Catalunha fez entre 1951 e 1953. Com o triunfo, o Barcelona agora abrirá a temporada 2017/2018 com dois clássicos contra o rival Real Madrid, campeão do Campeonato Espanhol, pela Supercopa da Espanha.

Para o Alavés, time do País Basco, fica mais uma vez a sensação do "quase". É a segunda vez que a equipe chega a uma final importante. Antes, havia perdido a decisão da Copa da Uefa na temporada 2000/2001 para o Liverpool, da Inglaterra, em um jogo que acabou com o incrível placar de 5 a 4 apenas na prorrogação, na cidade de Dortmund, na Alemanha.

Além de Luis Enrique, outra despedida neste sábado foi do estádio Vicente Calderón, que viu o seu último jogo oficial. Ele será demolido para a construção de um centro comercial e o Atlético de Madri irá se mudar para o moderno Wanda Metropolitano, em Madri.

Em campo, o início do jogo teve um grande susto. Aos sete minutos, o zagueiro Javier Mascherano teve que ser substituído por André Gomes após um choque de cabeça com Llorente. Com sangue na região da testa, o argentino ficou um bom tempo caído no gramado e foi retirado de maca.

A ausência de Luis Suárez não afetou em nada o jogo ofensivo do Barcelona, que construiu o resultado com tranquilidade, mesmo com alguns sustos do Alavés. Aos 30 minutos, Messi tabelou com Neymar e fez o gol em seu conhecido chute da entrada da área, colocado, no canto direito do goleiro. Theo Hernández empatou em belíssima cobrança de falta na sequência, mas Neymar, um pouco adiantado, e Paco Alcácer trataram de deixar o clube catalão em confortável vantagem.

Para o segundo tempo, o Barcelona apenas administrou o resultado. Sem tanta força, mas com uma torcida barulhenta e animada no estádio Vicente Calderón, o Alavés ameaçou em um pequeno intervalo entre 20 e 25 minutos. Mas nada que assustasse o gol defendido pelo goleiro alemão Tar Stegen.