A vitória por 3 a 1 sobre o Funvic/Taubaté neste domingo (7), no ginásio Mineirinho, valeu ao Sada/Cruzeiro o título da Superliga Masculina 2016/17 e, de quebra, duas novas marcas históricas no vôlei brasileiro.

Principal "papa-títulos" da modalidade nos últimos anos, o time comandado pelo técnico argentino Marcelo Mendez tornou-se o primeiro pentacampeão do torneio, superando Minas e Cimed, donos de quatro taças cada um.

Com certeza é um dos grandes times que entra para a história do vôlei. Tricampeão mundial ganhando sempre do campeão europeu e, agora, cinco vezes vencedor da melhor liga do mundo"

Marcelo Mendez

Além disso, trata-se de um inédito tetracampeonato consecutivo na elite nacional masculina, considerando inclusive os títulos do Campeonato Brasileiro de Clubes (1976 a 1987) e da Liga Nacional de Voleibol (1988 a 1993).

Próxima meta?

Se levados em conta os formatos de disputa anteriores à Superliga, o Cruzeiro é agora o segundo maior campeão do país, empatado com o antigo Banespa, com cinco títulos cada. O principal vencedor é o Minas, com ao todo sete conquistas (quatro da Superliga e três do Campeonato Brasileiro).

"Não sei se queremos alcançar alguém. O que queremos é superar a nós mesmos, isso é o mais importante. Superar-se como jogador, como treinador, como time. A filosofia tem que ser essa, e obter títulos será a consequência", afirmou Marcelo Mendez após a vitória.

A partida deste domingo foi a 30ª final disputada pelo time mineiro em um total de 33 campeonatos disputados desde 2010, com 26 títulos conquistados. Na Superliga, já são sete decisões consecutivas a partir da temporada 2010/11, com cinco conquistas e dois vice-campeonatos.

Leia mais:
Evandro é eleito o melhor jogador, e times mineiros dominam seleção da Superliga
Pentacampeão: Cruzeiro vence Taubaté e conquista Superliga Masculina 2016/17
Serginho se isola como maior campeão da Superliga e brinca: 'vou até os 69 anos'