RIO (ENVIADO ESPECIAL) - Administrar a ansiedade, recuperar Lucas Romero, que segue sentindo o tornozelo direito, enfrentar a Chapecoense, e torcer para que os desfalques sigam restritos aos zagueiros Dedé e Manoel e a Rafael Sobis, que recebeu o terceiro cartão amarelo quinta-feira, são os desafios do Cruzeiro até a partida de volta da final da Copa do Brasil, dia 27, contra o Flamengo, no Mineirão.

O 1 a 1 foi comemorado principalmente pelo fato de o time não ter feito uma grande partida no Maracanã. Mesmo que indiretamente, Mano Menezes deu dicas disso na entrevista coletiva. Ele viu que seu setor ofensivo praticamente não funcionou. Em parte pela marcação do Flamengo, mas também por uma noite infeliz de suas peças principais.

Mudar esse panorama, principalmente no aspecto motivação, é fundamental. Se apoiar apenas no fato de jogar no Mineirão está longe de ser garantia de sucesso. Até porque, o Cruzeiro já passou muito aperto joga do em casa nesta Copa do Brasil, contra São Paulo e Palmeiras.

“O fator local no futebol brasileiro influencia bastante. Mas também sempre digo aos jogadores que se a gente quer que a arquibancada ajude, temos que ajudar a arquibancada. Essa é a nossa parte, nos prepararmos bem para dia 27 fazermos um grande jogo, para que o torcedor sentindo essa força da equipe dentro do campo se alie a ela e nos ajude de forma decisiva”, analisou o treinador.

O grupo seguiu direto do Rio para Chapecó, onde enfrenta domingo a Chapecoense, na retomada do Brasileiro. Ontem quem não enfrentou o Flamengo ou entrou no segundo tempo fez um treinamento nas Laranjeiras, cedida pelo Fluminense.

CHACRU

A definição do time que entra em campo dependerá da situação física dos jogadores. Robinho, por exemplo, deixou o campo extenuado e deve ser poupado. Rafinha é uma opção para o seu lugar. Sassá e Digão, que se juntaram à delegação no Rio, devem jogar. No ataque, Alisson pode ser poupado, com Rafael Sobis em sua função.

Até o dia 27, o Cruzeiro entra em campo mais três vezes pelo Brasileirão – recebe ainda o Bahia, dia 17, no Mineirão, e encara o lanterna Atlético-GO, dia 24, em Goiânia. O Flamengo entra em campo cinco vezes, pois além do Brasileiro tem a Copa Sul-Americana, onde encara a Chapecoense, pelas oitavas de final dias 13 e 20 de setembro.