independência

A instalação de arquibancadas móveis no Independência feriu a diretoria do América a ponto de um projeto antigo ser reativado e perto de sair do papel. O Coelho tem o planejamento de ampliar o Independência para perto de 30 mil pessoas. Mas com uma obra de natureza distinta da proposta pela LuArenas. O Hoje em Dia teve acesso exclusivo às imagens do projeto alviverde para que o Horto seja, definitivamente, ampliado.

Nas fotos, é possível observar que a Arena ganhará um setor popular, sem cadeiras e descoberto, para acomodar aqueles torcedores que gostam de ver o jogo o tempo inteiro em pé. Como o nome já diz, será um local de baixo preço, mas, se atraindo mais espectadores. O formato é semelhante à tradicional "Geral do Grêmio", em Porto Alegre.

Além disso, abaixo desta arquibancada fixa - que ainda não saiu do papel - haverá uma revitalização da área de apoio/vestiário. O Coelho quer construir mais novos dois vestiários, visando abrigar jogos de futebol feminino. As imagens também evidenciam que a arquibancada será mais extensa que os lugares móveis instalados pela LuArenas e embargados judicialmente.

Acima da arquibancada, o América pretende instalar o placar eletrônico já existente no atual Independência. Uma baixa vista no projeto é a inexistencia do "escudão" do Coelho, mas outros elementos de identidade do clube mineiro permanecem. 

"Pelo bom senso e pela segurança dos torcedores mineiros, não queremos esta "marmota" no Independência. Para começar a conversa, exigimos que sejam retiradas as arquibancadas móveis já", comenta o presidente do Coelho, Alencar da Silveira Jr., ao Hoje em Dia. "

independência

Encontro Judicial

O América e a LuArenas se encontraram na tarde desta quarta-feira (10), na 2ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias da Comarca de Belo Horizonte, para tratar do processo movido pelo Coelho que "congelou" a instalação das arquibancadas móveis. Em tom "conciliatório", as partes não chegaram a um acordo e haverá nova reunião em julho. 

O Coelho, nesta audiência judicial, manteve firme a posição de ser contrário às arquibancadas modulares feitas pelo consórcio administrador do Horto. O decacampeão mineiro apresentou o projeto para que o Independência seja ampliado, mas em caráter definitivo, com a construção de um novo setor em concreto para "fechar" a ferradura. 

A LuArenas, assim, propôs ser parceira do América neste projeto de arquibancadas fixas, desde que o Coelho aceite a arquibancada móvel até o começo da construção das fixas. Algo que o clube alviverde segue firme em não aceitar. Sem resolução, a decisão da Justiça emitida em abril segue ativa, com a proibição de completar a instalação dos lugares móveis e, consequentemente, a utilização desta área.

independência